Quinta-feira, 25 de Junho de 2009

António de Souza-Cardoso em 25/06/09 |

Nós, os portugueses, temos o defeito ou a virtude de contextualizar. Quando temos um assunto para tratar adornamos a conversa, giramos em torno da questão, aproximamo-nos perigosamente, voltamos à esquiva e só mais tarde, com o interlocutor derreado, lhe espetamos a faca, se é que ainda sabemos o que é o assunto.

Como empresário luto muito contra este vício. Não se consegue uma reunião sem um intróito repleto de cortesias ou salamaleques. Sem “criar ambiente”. Como se estivéssemos ali por essa razão. E somos habitualmente mais eloquentes e eficazes a falar do que não interessa do que a “matar o galo”. Julgo que a produtividade portuguesa subiria vertiginosamente se nos proibíssemos a todos e aos que connosco trabalham de fazer outra coisa senão tratar do assunto que nos reuniu.

O mesmo ocorre com o futebol. Tendo a beleza que tem, o futebol latino ganha em estética o que perde em contundência e eficácia. Os “rodriguinhos” são bonitos mas não ganham jogos. E porque muita vezes, nós os aficionados, aplaudimos e confundimos as coisas, passamos para os jogadores a tentação de se envaidecerem e de serem excessivamente individualistas, o que num jogo táctico e colectivo como o futebol pode fazer toda a diferença.

Tinha começado este artigo por uma frase que apaguei e que agora recupero: “Hoje apetece-me ser objectivo”. Vejam lá o “teclado” e o tempo que já gastei em criticar aquilo que acabo de fazer.

E agora sim. Claro que temos que falar de eleições.

Toda a gente (então nos Blogs!) fala de independência, mas confesso que vejo muito pouca independência de quem quer que seja. Julgo até que o que existe é preconceito por aquilo que é novo, que mexe, que perturba que inquieta. Aparentemente preferimos estar quietos, na nossa vidinha leda e calma, ainda que à mesa (benfiquista) nos chegue o mesmo arroz e feijão do costume (promessas, novos ciclos e os mesmos terceiros lugares). Temos pouca ambição e não raras vezes mostramos inveja e ressentimento por quem a tem.

Também nos envaidecemos quando nos consideram. O actual Presidente do Benfica desmultiplica-se em convites a quem lhe possa dar a notoriedade e a credibilidade que lhe escapa, ou a quem o possa criticar ou fazer sombra. Registo os convites a antigas glórias do Benfica que hoje (e bem) vivem do Clube, como briosos profissionais. E tenho pena que em período eleitoral se não respeite a sua independência e se abuse da sua necessidade. Registo ainda, com simpatia para quem foi convidado mas com ironia para quem convidou, que os dois Bloggers do Novo Benfica que se demitiram, pelas razões que então apresentaram, foram ambos convidados para a Comissão de Honra da (re)candidatura do actual Presidente.

Já disse muitas vezes que nada tenho contra Luis Filipe Vieira. Mas não gosto dos seus métodos que me parecem reveladores da sua falta de estatura e elevação. Para mim pior do que não ganhar só mesmo ganhar de qualquer maneira. Isso é um culto que se instalou a Norte e contra o qual eu sempre lutei.

Objectivamente para os muitos comentadores que criticaram na altura: Eu não avisei na saga do Treinador (vejam o post de então que tanto criticaram);

O mesmo para o golpe estatutário que foi dado. Vieira que já só precisa de um “Boby” e de um “Tareco”, demitiu-se. Porquê? Agora até os seus apaniguados com medo dos mesmos estatutos, falam que por causa “instabilidade”. Que instabilidade?

 Falem verdade!

 Demitiu-se para ficar com o melhor de dois mundos: Preparar a próxima época e contratar quem bem lhe aprouvesse (os 100 jogadores que já contratou não eram suficientes…) e, simultaneamente não permitir uma boa preparação do período eleitoral porque sentia crescer a oposição interna. Uma chapelada, como eu então disse, e ficou provado.

Também falei da elegibilidade da candidatura de Bruno Carvalho. Mesmo os não afectos a Vieira disseram que não. Que a letra dos estatutos (boa ou má) era clara. Expliquei (vejam no post) que era precisamente a letra e o espírito dos estatutos que caucionavam essa legitimidade.

Por isso é que, sem preconceitos, desafio todos os benfiquistas a pensarem o que está em jogo nesta disputa eleitoral. Conheço o Programa do Bruno Carvalho porque está publicado no seu site. Ainda não conheço o de Luis Filipe Vieira (mas estou seguro que vai existir). Gostava que fossem discutidos com espírito crítico e com abertura. Que fossem também reflectidos e discutidos os caminhos e garantias que cada projecto nos dá para um regresso do Benfica à liderança.

Que fosse discutida com clareza e transparência a situação financeira do Clube. As justificações para o aumento brutal do passivo. A estratégia para a publicidade, o merchandizing  e os restantes direitos televisivos. O projecto para as amadoras (Vilarinho deixou cair recentemente a máscara numa das suas gaffes habituais), para as Casas do Benfica, para as Claques. As mudanças na gestão (principalmente da gestão desportiva), na organização e na cultura de rigor e responsabilidade que o Benfica deve ter.

Enfim, para tudo o que pode fazer o Benfica voltar a ser grande.

Para já o que tenho visto mostra que Bruno Carvalho já foi muito mais longe do que lhe vaticinaram. Não se ia candidatar? Candidatou-se. Não lhe iam aceitar a candidatura por inelegibilidade? Foi aceite. Não tinha ideias nem Programa? Já os apresentou. Não tinha pessoas para os Órgãos Sociais? Estão apresentados também.

Paulatinamente fez um projecto que (goste-se da pessoa ou não) merece ser discutido. Porque do outro lado sabemos que vêem aí muitas promessas mas também sabemos já o que a “casa gasta”.

António de Souza-Cardoso

 




Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds