Quarta-feira, 24 de Junho de 2009

Miguel Álvares Ribeiro em 24/06/09 |

 

      

 

 

As eleições para os órgãos sociais do Benfica deviam ser uma oportunidade para se discutir o clube, projectando as soluções que permitam o seu engrandecimento.

 

A discussão das propostas alternativas permitiria uma participação de todos os benfiquistas, pelo menos através da escolha do projecto que mais os entusiasmasse com o voto consciente e esclarecido.

 

Em vez disso, assiste-se a um jogo de interesses, em que cada candidato se preocupa pouco com os interesses do Benfica e muito com as suas hipóteses de chegar ao poder.

 

Luís Filipe Vieira nem sequer se dá ao incómodo de apresentar o seu projecto para que possa ser discutido e avaliado!

 

Além disso, manifestou claramente que a sua reeleição se sobrepõe ao superior interesse do Benfica, com a manobra táctica da antecipação das eleições, para uma altura em que já havia assumido um conjunto importante de compromissos que formatam definitivamente a gestão do futebol (e não só) para a próxima época, e com prazos tão apertados que limitava fortemente a capacidade de apresentação de candidaturas alternativas.

 

O Benfica deve muito a Luís Filipe Vieira pelo que fez no passado, em termos da reconstrução da instituição e da recuperação da sua credibilidade. Infelizmente, com este tipo de actuação, é o próprio Luís Filipe Vieira que está a destruir a sua credibilidade e a sua imagem perante os benfiquistas.

 

Quanto ao Bruno, a sua candidatura tem o grande mérito de ter conseguido, apesar de todas as dificuldades que esta manobra eleitoral certamente provocou, apresentar uma lista e elaborar um projecto que serve de base programática para o mandato. Concorde-se ou não com as ideias propostas (e eu gostei bastante de algumas, mas não irei discutir aqui este tópico para não dispersar em relação ao essencial do post de hoje, que já vai longo), pelo menos sabemos o que esperar do Bruno se ele for eleito.

 

Apesar disso, a manobra táctica de pedir eleições antecipadas e depois acusar LFV de não ser elegível à luz dos estatutos do Benfica por ter acedido ao seu pedido (OK, não vamos discutir a táctica do “timing” das eleições) insere-se claramente num tipo de jogada eleitoral tão ou mais criticável que a de Luís Filipe Vieira.

 

Quanto às medidas mais imediatas que cada um tomará se for eleito, também me parece que nenhuma das candidaturas foi muito feliz. De facto, apesar de não conhecer muitas propostas concretas para o curto prazo, as que conheço preferia não conhecer.

 

Luís Filipe Vieira promete envolver-se pessoalmente na gestão diária do futebol. Apesar de, obviamente, o Presidente ser o responsável máximo por tudo o que acontece no Benfica, fui um dos que aplaudiu a forma como LFV se retirou da gestão diária do futebol, entregando-a a Rui Costa, pelo que considero este um retrocesso na organização interna. Além disso, não consigo compreender como é que alguém que não pode sequer assistir aos jogos da equipa por conselho médico pode ser o responsável pela gestão dessa mesma equipa (em boa verdade, apesar de não ser médico, não percebi muito bem como é que o conselho médico proíbe a assistência aos jogos de futebol, mas permite a participação em provas de atletismo e a assistência aos jogos das outras modalidades). Além disso, as medidas de gestão já implementadas reflectem uma confrangedora falta de originalidade, com o despedimento do técnico que ia ser uma aposta de continuidade e a contratação de um novo técnico e de mais uns quantos jogadores.

 

O Bruno, apesar de felizmente já ter feito um recuo táctico, anunciou muito clara e repetidamente que a sua primeira medida seria a contratação de Carlos Azenha e o despedimento de Jorge Jesus, a quem prometeu que seria o treinador com a passagem mais curta pela Luz. Esta seria, sem dúvida, uma medida com profundas implicações ao nível do normal planeamento e desenvolvimento da preparação da época, entretanto iniciada uns dias antes e isto seria suficiente para que a decisão inicial fosse muito ponderada e definitiva (de facto, apesar de concordar que só os burros é que não mudam de opinião, acho que não se anuncia uma medida com este impacto sem uma profunda reflexão de todos os prós e contras que encerra). Independentemente de não poder avaliar a qualidade técnica de Carlos Azenha (como aliás a maioria dos portugueses, uma vez que o conhecem apenas por ter sido adjunto de Jesualdo na época 2007/08 e comentador desportivo na televisão na época passada), não me parece que a diferença relativamente a Jorge Jesus possa ser considerada tão significativa que mereça o risco inerente ao desequilíbrio que, necessariamente, se geraria no seio do plantel.

 

Das primeiras decisões de Jesus, após a contratação pelo Benfica, divulgadas pela imprensa, consta a decisão de não contar com Chalana e Diamantino como técnicos adjuntos. A ser verdade, esta é mais uma clara demonstração de ineficácia da actual Direcção; de facto, ou estes técnicos não têm competência para os lugares para que foram contratados, ou então não pode ser dada esta margem de manobra a um técnico recém-chegado ao clube.

 

Voltando ao início, as eleições para os órgãos sociais do Benfica deviam ser uma oportunidade para se discutir o clube, projectando as soluções que permitam o seu engrandecimento. Infelizmente, por tudo o que se tem passado, parece que será mais uma forma de os benfiquistas se agredirem mutuamente em facções rivais e de fornecerem mais armas aos nossos adversários, não só nas "bocas" que iremos ouvir nos próximos dias, como, e mais importante, na luta pelos nossos objectivos em termos desportivos.  

 




Comentar:
De
  (moderado)
Nome

Url

Email

Guardar Dados?

Este Blog tem comentários moderados

(moderado)
Ainda não tem um Blog no SAPO? Crie já um. É grátis.

Comentário

Máximo de 4300 caracteres




bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds