Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

13
Abr09

SIGA A RUSGA

Pedro Fonseca

De repente todos começaram a falar, a dar palpites, a conceber estratégias. Saltaram da cartola os mais prováveis e os mais improváveis, os mais credíveis e os desacreditados, os notáveis, os papagaios e os diletantes. E os demais que ainda estão para vir.

 

É isto o Benfica. Um Mundo. Um clube apetecível, sempre apetecível. Espreitam os treinadores empregados e os desempregados, os nacionais e os estrangeiros – uma oportunidade de ouro para treinar um dos clubes mais famosos do planeta.
Cemitério de treinadores? Que importa, vale mais ser rei por um dia do que plebeu toda a vida. Os treinadores de bancada agitam-se em fóruns e mesas-redondas, debates e análises, elucubrações e reacções.
O mundo gira, o país consome-se em crises e desemprego, mas o Benfica, que diabo!, é o Benfica. As televisões esfregam as mãos, na expectativa de audiências recordes. Os jornais prometem capas mais sensacionais para o dia seguinte.
A paranóia chegou a tal ponto que um destes encartados pensadores da bola, há muito arredio destas vidas, chegou a alvitrar que “o Benfica devia assumir que não vai ganhar nos próximos anos e, assim, poder reorganizar-se”.
Tudo isto depois de uma derrota, na Luz é certo. Meu Deus!, o actual presidente e ex-presidente do Sporting quase que chegam a vias de facto perante o país e tudo continua na paz do Senhor. O fc porto está a dois dias de um jogo que o pode colocar nas meias-finais da “Champions” e nem uma agulha bule naquela quieta melancolia.
O Benfica, nós somos o Benfica. E sendo o Benfica, a dimensão das coisas mais comezinhas atinge proporções inusitadas. A esta altura já estou a ouvir os meus simpáticos leitores: “Este gajo está em exercício de diversão”. Puro engano.
O Benfica, sempre o Benfica, é o que nos interessa e o que nos une. Por isso, não deixa de ser engraçado toda esta agitação. Os sócios agitam lenços brancos nas bancadas da Luz, mas amanhã e depois encherão com a mesma fé, o mesmo sonho, essas bancadas.
Porque o Sport Lisboa e Benfica é dos sócios, dos mais de 200 mil que nos tornam o maior clube do Mundo. E se há coisa que os sócios do Benfica não são é burros. Souberam sempre, nos momentos mais complicados, ter a lucidez de indicar o caminho.
Nunca precisamos de promover listas de assinaturas encomendadas para garantir vagas de fundo artificiais. Somos o Benfica, a democracia antes da democracia, o clube do povo, a alma de Portugal.
O que significa uma derrota perante esta realidade? Uma dor passageira, uma noite mal dormida, uma irritação conjuntural. Há o levantar do chão, sacudir o pó e recomeçar o caminho que nos há-de levar à vitória.
Basta de auto-flagelação, como disse Quique, certo por uma vez. Ser solidário não é ser acrítico, querer a união não é esconder os erros, apelar à serenidade não é ignorar que algo deve mudar.
A reflexão temos de fazê-la entre nós. Para já ainda há um caminho a percorrer, com os que estão connosco. Um objectivo a perseguir, um lugar a conquistar, uma “Champions” para alcançar.
Até lá, vamo-nos divertindo com o foguetório, a girândola de ilusões, o carrossel desenfreado. Siga a rusga.
Post-Scriptum: Tivessem os árbitros tido um comportamento idóneo em algumas partidas do Benfica, de que o último caso com a Académica foi paradigmático (e nunca nos esqueceremos do que aconteceu no Dragão) e mesmo com todos os erros técnicos e opções erradas estávamos em boas condições de alcançar o título.

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D