Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

18
Mar09

Repetidos, Antecipados e... Obviamente

António de Souza-Cardoso

Pronto já está!

O previsível aconteceu. O Benfica perdeu a primeira das suas 9 finais e ficou a 5 pontos (julgo que 6, se quiser ser campeão) do Porto.

E tal bastou para que se falasse já de um novo treinador (o tal bode expiatório de que falei) de novas contratações (agora é que se lembraram dos laterais de que também falei!!) anunciadoras de mais um futuro auspicioso e prometedor para o Benfica.

Uma vez mais a história repete-se e parece que o que nos resta é entregarmo-nos sem ânimo à disputa menor de um segundo ou terceiro lugar (ou nem isso), ou de uma Taça feita (pelo menos até agora) para rodar os suplentes das equipes maiores, ou afagar, com ilusões de vitória, o ego dos clubes menores.

Os velhos argumentos renovam-se com a animação criadora da Primavera:

No cimo da Lista aparece o tenebroso sistema que sub-reptícia e maldosamente nos tira a Taças todas de todas as competições que, não fora essa mão criminosa e invisível, merecidamente ganharíamos.

 Como segundo argumento, tem feito caminho e alguma jurisprudência recente, esta ideia de que as coisas boas têm um tempo certo para serem feitas. Um tempo que não pode ser sofregamente antecipado. Temos que ter paciência e saber conviver com as derrotas e com o mau feitio de alguns benfiquistas mais intempestivos (se calhar menos Benfiquistas) que não percebem que isto de ser campeão é mais ou menos como construir Roma ou Pavia.

Estes são os principais repetidos das repetidas desculpas que arranjamos para a repetição dos nossos insucessos.

A repetida verdade é que, uma vez mais, saímos sem brilho nem glória da Europa enquanto o nosso adversário principal enche o peito dizendo (com desabrido exagero) que está já no lote das 8 melhores equipes europeias.

Para os que tudo justificam com o sistema, vale a pena perguntar se foi o sistema o responsável pelo Benfica ter-se ficado pela fase de grupos de uma competição europeia mais pequena, num envergonhado último lugar, sem uma única vitória, perante adversários de pequena dimensão que chegaram até a golear o Benfica?

Para os que tudo justificam com o sistema vale a pena perguntar se, ao invés, foi este o responsável por o Porto ter ficado em primeiro na fase de grupos da competição europeia maior e estar agora a disputar os quartos de final?

E para dar exemplos internos de sistemas mais plausíveis, pergunto ao que tudo justificam com o sistema se acham mesmo que foi essa a razão que nos derrotou na primeira das 9 finais com o Guimarães?

Que fique claro, eu acho (repito pela enésima vez) que o Benfica tem sido prejudicado pelas arbitragens, designadamente neste campeonato. Mas não confundo a obrigação que todos temos (e que a Direcção não tem sabido defender com eficácia) de lutar intransigentemente pela verdade desportiva, com a posição patética e “calimérica” de justificar com o sistema todos os nossos males e insucessos.

Digam lá com franqueza:

Gostaram das exibições do Benfica nos últimos jogos? Acham que está á altura de um campeão? Não adivinhavam em jogos anteriores que mais cedo ou mais tarde iria acontecer o que aconteceu na última jornada?

Depois vem esta coisa de dar tempo ao tempo.

 Outra vez ao contrário do Porto, o Benfica em vez de vender por muitos milhões alguns dos seus jogadores principais, comprou por muitos milhões novos jogadores para reforçar a equipe. O Porto que substituiu certezas por promessas, demorou a afinar o jogo, até acho que não tem a equipe poderosa que teve nos últimos anos, mas a verdade é que lá está à frente do Campeonato, nos “ quartos” da Champions e a disputar a Taça de Portugal. Mas mais do que tudo isso, lá está com uma atitude e uma cultura altiva e ganhadora. Com uma organização que não tolera tibiezas nem condescende com estados de alma.

E essa é a diferença: Os campeões têm o tempo certo para não deixar de o serem. O resto, são desculpas de mau perdedor.

Atenção falo do Porto porque é o nosso principal adversário, aquele que eu quero vencer sempre, a toda a hora. O clube contra o qual eu luto tenazmente, com todas as minhas forças. O Clube também, é verdade, que tem dominado o sistema e que espero venha a pagar por isso.

Julgo, meus Amigos, que o pior de tudo é que estamos a fazer um Benfica cheio de tolerâncias, de desculpas e de promessas por cumprir. Estamos a contaminar o nosso instinto, a nossa crença a nossa ambição, com uma atitude pequena, desculpabilizante e antecipadamente perdedora.

Porque a verdade é que parece que já desistimos de ganhar.

 Despede-se o “ bode expiatório” que há uns meses era apresentado como o salvador, contratam-se os tais laterais que há uns meses não eram precisos para nada, e mais uma vez, entramos confiantes no “pró ano é que vai ser”.

 Eu quero dizer claramente à Direcção do Benfica que façam o que quiserem aos treinadores e aos jogadores que contrataram, mas o que os benfiquistas exigem é que sejamos Campeões.

 O que os Benfiquistas não toleram é que a culpa morra outra vez solteira.

 O que os Benfiquistas não querem é que se despeçam mais 15 jogadores e o treinador e contratem por muito milhões (até quando?) novas estrelas para mais um repetido ciclo de desresponsabilização e de “dar tempo ao tempo”.

O que os Benfiquistas não aceitam é derrotas antecipadas.

O que os Benfiquistas desejam é só… que sejamos Campeões, como manda a natureza do Maior Clube Português.

Por falar em derrotas antecipadas concordo muito (o que até não é vulgar) com António Pedro Vasconcelos quando defendeu ontem no “Trio de Ataque” a antecipação do Acto Eleitoral.

Só assim, conseguiremos a tal cultura de responsabilização que falta à actual Direcção do Benfica.

A começar pelo seu Presidente, mestre em lavar as mãos e sacudir o capote das derrotas dos últimos anos. Continuo a achar que Luis Filipe Vieira tem a obrigação de dizer já aos Benfiquistas se se recandidata.

Finalmente queria dizer (não em “post scriptum”) que vejo com muita satisfação a candidatura do Bruno Carvalho. Porque corporiza o ar fresco que o Benfica precisa. Mas também porque representa a atitude rigorosa e ganhadora que é preciso voltar a trazer para o Clube.

 Fico, como todos os outros, muito expectante com o projecto que vai apresentar e com a equipe que o vai concretizar. Mas porque conheço o Bruno, a sua competência, integridade e ambição, faço já a minha declaração de interesses:

Eu apoiarei o Bruno Carvalho.

 Obviamente!

 

António de Souza-Cardoso

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D