Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

26
Fev09

UM BENFICA GLOBAL, MAS MEDÍOCRE

Bruno Carvalho

  

 

Hoje vou falar do denominado Benfica Global, mas sem antes deixar de me referir ao jogo de Alvalade, Sporting-Benfica, do passado sábado.
 
Não vou tecer quaisquer comentários, uma vez que já foi tudo dito e, pelo que vou lendo noutros blogs benfiquistas, se fosse eu a dizer essas coisas, cairia o Carmo e a Trindade.
 
A única observação que quero fazer é que me meteu impressão ver a vontade, o querer e a garra dos jogadores do Sporting, em claro contraste com a total apatia e indiferença dos jogadores do Benfica.
 
No entanto, esse alheamento dos jogadores do Benfica não é um problema novo, é, antes, algo que se arrasta, inexplicavelmente, há anos a fio.
 
Em abono da verdade, vimos um Benfica a ser esmagado na segunda parte, exactamente como aconteceu o ano passado no jogo para a Taça de Portugal.
 
Com efeito, é lamentável que praticamente não haja diferenças entre esse Benfica de Chalana e o Benfica do passado sábado.
 
Aliás, houve uma diferença muito grande relativamente ao ano passado: este ano tivemos muito mais sorte. No ano passado sofremos 5 golos na segunda parte, este ano apenas sofremos 2, tendo o Sporting criado as mesmas ou até mais ocasiões flagrantes para marcar.
 
E todos sabemos que este Sporting vale muito pouco, como o Bayern de Munique deixou bem claro ontem ao ganhar por 5-0 em Alvalade. Mas mesmo um Sporting fraquinho chegou para ganhar, com facilidade, ao Benfica.
 
É pena constatar que passou mais um ano, mas as coisas no Benfica continuam na mesma.
 
Depois deste preâmbulo, vamos lá, então, falar do tal Benfica Global.
 
No passado dia 16 de Fevereiro, o meu companheiro de blog Pedro Fonseca escreveu um post sob o título “O Benfica Global”.
 
Pelo interesse do assunto, resolvi revisitar esse texto e mostrar a minha perspectiva sobre o que é o Benfica de hoje.
 
É importante que se diga que eu sou, como já afirmei múltiplas vezes, amigo do Pedro Fonseca e tenho uma enorme consideração por ele, pois é uma pessoa com uma dimensão humana extraordinária.
 
Apesar de eu e o Pedro termos muitas vezes visões diferentes do Benfica, isso não impede que eu admire a forma como ele defende o nosso clube e a prová-lo está o convite que lhe fiz para ser um dos representantes do Benfica no programa “A Bola é Redonda” que o Porto Canal emite, em directo, às segundas-feiras à noite.
 
Nesse programa, Pedro Fonseca e Raul Lopes são os melhores defensores do Benfica na televisão portuguesa. Afirmo isto sem favor e com a imparcialidade que me é possível.
 
Dito isto, para que não haja qualquer mal entendido sobre este assunto, parece-me que a ideia de um Benfica Global ganhador e glorioso está bem longe de ser verdade.
 
Antes de aprofundar o meu pensamento gostaria de fazer uma nova ressalva para dizer o que penso do papel das modalidades no Benfica.
 
Eu defendo um Benfica eclético, mas centrado no seu “core business” (no seu negócio central) que é o futebol.
 
Clarificando, eu quero que o Benfica ganhe no futebol e que pratique as outras modalidades.
 
O sucesso ou fracasso do Benfica, mede-se pelo sucesso ou pelo fracasso que tem no futebol, desde que isso seja feito sem comprometer a estabilidade financeira do clube.
 
As restantes modalidades devem existir, pois o Benfica não é apenas futebol, mas, no meu ponto de vista, não é muito relevante se elas ganham ou não.
 
O importante é que as modalidades existam, que com a sua prática se fomente o desporto, que o Benfica tenha um papel útil à sociedade, que promova o seu nome, tudo isto num contexto em que essas modalidades sejam sustentáveis sob o ponto de vista económico.
 
Sinceramente, não me deixa nada feliz se formos campeões de basquetebol, de andebol, de voleibol, de hóquei patins ou de futsal, mas se não vencermos em futebol.
 
É no futebol que o Benfica tem que ganhar e tem que ganhar muito mais vezes que os seus adversários.
 
O problema do Benfica é que não tem dominado em nada e não existe uma verdadeira cultura de vitória e de responsabilização.
 
A forma como se celebra o tal Benfica Global, recheado de vitórias, não passa de uma ilusão.
 
O Benfica tem sido globalmente um fracasso, com uma gestão desportiva medíocre e o que se passa no futebol, também se passa nas modalidades, não havendo solidez, nem um conjunto de vitórias sustentadas.
 
Na realidade estamos longe de um Benfica ganhador, como podemos ver de seguida nos quadros que mostram as classificações nas modalidades apontadas pelo meu companheiro Pedro Fonseca, nos últimos 10 anos:
 
- HÓQUEI EM PATINS
 
1998/1999: FC Porto
1999/2000: FC Porto
2000/2001: ÓC Barcelos
2001/2002: FC Porto
2002/2003: FC Porto
2003/2004: FC Porto
2004/2005: FC Porto
2005/2006: FC Porto
2006/2007: FC Porto
2007/2008: FC Porto
 
Em hóquei em patins, o Benfica não ganhou um único campeonato. O FC Porto ganhou 9 e o Óquei Clube de Barcelos 1.
 
- ANDEBOL
 
1998/1999: ABC
1999/2000: Sporting
2000/2001: ABC
2001/2002: FC Porto
2002/2003: FC Porto
2003/2004: FC Porto  
2004/2005: Madeira Andebol SAD
2005/2006: ABC
2006/2007: ABC
2007/2008: BENFICA
 
No andebol, o Benfica é o campeão em título, mas, como se vê, está longe de dominar o andebol português. Nos últimos 10 anos o ABC foi campeão por 4 vezes, o FC Porto 3, o Madeira SAD, o Sporting e o Benfica 1 vez.
 
- BASQUETEBOL
 
1998/1999: FC Porto
1999/2000: Ovarense
2000/2001: Portugal Telecom
2001/2002: Portugal Telecom
2002/2003: Portugal Telecom
2003/2004: FC Porto
2004/2005: Queluz
2005/2006: Ovarense
2006/2007: Ovarense
2007/2008: Ovarense
 
Em basquetebol, o Benfica não ganhou nenhum campeonato nos últimos 10 anos. A Ovarense ganhou 4, a extinta equipa da Portugal Telecom ganhou 3, o FC Porto ganhou 2 e o Queluz ganhou 1.
 
- FUTSAL
 
1998/99: Sporting
1999/00: Miramar
2000/01: Sporting
2001/02: Freixieiro
2002/03: BENFICA
2003/04: Sporting
2004/05: BENFICA
2005/06: Sporting
2006/07: BENFICA
2007/08: BENFICA
 
Em futsal, a modalidade estrela do Benfica, somos bi-campeões. Nos últimos 10 anos ganhámos 4 campeonatos, os mesmos que o Sporting, enquanto o Miramar e o Freixieiro ganharam 1 campeonato cada. Refira-se que o FC Porto não tem futsal.
 
- VOLEIBOL
 
1998/1999: Espinho
1999/2000: Espinho
2000/2001: Castelo da Maia
2001/2002: Castelo da Maia
2002/2003: Castelo da Maia
2003/2004: Castelo da Maia
2004/2005: BENFICA
2005/2006: Espinho
2006/2007: Espinho
2007/2008: Guimarães
 
Em voleibol, o Castelo da Maia ganhou por 4 vezes o campeonato nacional nos últimos 10 anos, o Espinho foi campeão também por 4 vezes e o Benfica e o Guimarães ganharam 1 campeonato cada.
 
- FUTEBOL
 
1998/1999: FC Porto
1999/2000: Sporting
2000/2001: Boavista
2001/2002: Sporting
2002/2003: FC Porto
2003/2004: FC Porto
2004/2005: BENFICA
2005/2006: FC Porto
2006/2007: FC Porto
2007/2008: FC Porto
 
Em futebol, nos últimos 10 anos, o FC Porto ganhou 6 campeonatos, o Sporting 2 e o Benfica e o Boavista ganharam 1 campeonato cada.
 
No quadro resumo que se segue, poderá ver-se, então, os títulos de campeão nacional que o Benfica conquistou nas principais modalidades, nos últimos 10 anos:
 
- VITÓRIAS DO BENFICA NOS ÚLTIMOS 10 ANOS:
 
Hóquei em Patins: 0
Andebol: 1
Basquetebol: 0
Futsal: 4
Voleibol: 1
Futebol: 1
 
Como se pode constatar, o tal Benfica Global e avassalador de que se falou não existe.
 
O que existe é um clube que de vez em quando, de uma forma esporádica, lá vai ganhando um campeonato de qualquer coisa. E quando ganha, curiosamente, tende a não manter os treinadores campeões, como aconteceu no andebol, no futsal e no futebol.
 
De facto, no Benfica não há conquistas sistemáticas, não há uma organização com um fim ganhador.
 
Se repararmos bem, em 10 anos, exceptuando no futsal, não há nenhuma modalidade em que o Benfica tenha conseguido ser campeão mais do que uma vez, sendo que em hóquei em patins e em basquetebol nem sequer um campeonato ganhou.
 
Mesmo no futsal, o Benfica tem o mesmo número de vitórias que o Sporting, apesar de pagar salários milionários e totalmente insustentáveis, como é o caso dos 12.500 euros mensais que paga ao Ricardinho. Eu gostava de saber quanto ganha o jogador mais bem pago da equipa profissional de futebol do Leixões. De futebol, não de futsal.
 
Seguramente o jogador que mais ganha no futebol do Leixões tem um salário menor que um jogador de futsal do Benfica, o que é um absurdo e que poderá ter consequências financeiras muito graves para o futuro do Benfica. Mas esse será o tema do meu próximo post.
 
A deriva deste Benfica pode ser vista com o que sucedeu numa modalidade que não está nos quadros acima: o ciclismo.
 
De vez em quando, no Benfica, alguém se lembra desta modalidade, gastam-se fortunas e depois o ciclismo volta a desaparecer.
 
Desta vez, foi mesmo lamentável, pois apesar de toda a propaganda e de todo o investimento, não ganhamos sequer a Volta a Portugal.
 
O regresso do ciclismo foi ainda pior do que no tempo de Vale e Azevedo. Ao menos, nessa altura, conseguimos ganhar a Volta. Desta vez, o ciclismo apareceu com pompa e circunstância, para depois desaparecer sem qualquer honra nem glória.
 
É, de facto, assustadora a falta de estratégia no Benfica que depois se reflecte a todos os níveis.
 
O Benfica Global de que se fala é, sem dúvida, um Benfica medíocre.
 
A realidade, triste, é que neste pretenso Benfica Global a única coisa que se pode constatar com clareza é a falta de mentalidade ganhadora e a ausência de uma organização séria e profissional orientada para as vitórias.
 
Mas alguns benfiquistas parecem estar muito contentes com um Benfica que não ganha, mas que é muito bom a lamentar-se e a desviar as atenções dos seus próprios fracassos.
 
A maior vitória dos adversários do Benfica não são os campeonatos que conquistaram, mas sim o facto de terem conseguido que o Benfica e os benfiquistas se contentem com pouco.
 
Ao que o Benfica chegou!
 
Pois eu digo a todos em alto e bom som: é preciso parar com isto urgentemente, é preciso devolver a ambição ao Benfica, é preciso que no Benfica não nos contentemos com as migalhas dos outros.
 
Não pensem alguns que a cegueira é colectiva, pois há sempre alguém que consegue realmente ver a floresta.
 
Um dia, voltaremos ao nosso lugar!
 
Saudações Benfiquistas,
 
Bruno Carvalho
 
 
PS 1: No passado dia 8 de Fevereiro, faleceu Humberto Fernandes.
Humberto Fernandes era defesa central, tendo representado o Benfica durante 17 anos, repito, 17 anos.
Ao serviço do Benfica, Humberto Fernandes foi Campeão Europeu em 1962, ganhou 6 campeonatos e 4 Taças de Portugal.
Humberto Fernandes foi e será para sempre uma glória do nosso Benfica.
Pena é que nenhum membro da Direcção do Benfica tenha tido disponibilidade para ir ao funeral de Humberto Fernandes.
É uma vergonha e depois ainda falam de mística e de Fundações!
Não saber respeitar a história do próprio clube é um pecado sem perdão.
 
PS 2: Já há bode expiatório à vista! Se o Benfica não for campeão já sabemos que as culpas irão inteirinhas para Quique Flores. Basta estarmos atentos e os sinais estão por todo o lado. Só não sei se Rui Costa conseguirá evitar sair, igualmente, chamuscado por um eventual fracasso. Uma certeza existe, porém: Luís Filipe Vieira, mais uma vez, sairá isento de quaisquer culpas e dará, alegremente, início a mais um “Novo Ciclo”. Em Agosto gastaremos mais 30 milhões de euros em novos jogadores, teremos um novo treinador, será prometido um Benfica ganhador em Portugal e na Europa e será anunciado mais um novo ciclo perante a felicidade de milhares de benfiquistas. Até quando será assim? Até quando cairemos todos nesta propaganda barata?
 
PS 3: Só mais uma questão que deixo para meditarmos todos e que gostava que alguém da Direcção do Benfica respondesse: se o Benfica não ganha por culpa dos árbitros, do sistema e da corrupção, porque é que despedem os treinadores?
 

 

109 comentários

Comentar post

Pág. 1/8

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D