Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

07
Jun10

DEPOIS DA BONANÇA, A TEMPESTADE?

Pedro Fonseca

Com o Mundial a dominar as atenções mediáticas, o nosso defeso desportivo parece posto em sossego, num remanso tranquilo, que até parece que os dirigentes desportivos portugueses tiveram lições apressadas de civilidade.

Puro engano, eles são os mesmos e só estão à espera de uma oportunidade para regressar os bons velhos tempos das tricas, das intrigas, das polémicas mesquinhas e de trazer por casa.

Estou cada vez mais convencido que o Benfica começou a ganhar o último campeonato quando Luís Filipe Vieira ordenou que não se falasse de arbitragens. Ordenou e todos obedeceram.

O Benfica, através do seu líder, teve a lucidez de não se deixar arrastar para o pântano e para o lodaçal que outros gostam de criar porque só assim sabem ganhar. Ao adoptar um estilo de estadista, acima dos pequenos truques e vinganças que fazem parte dos últimos 20 anos da história do futebol português, com os resultados que se conhecem, Luís Filipe Vieira prestou um serviço inestimável ao nosso futebol e foi aí que começou o Benfica campeão.

Infelizmente, estou certo que poucos lhe vão seguir as pisadas. E estou certo que no dragão tudo vão fazer para criar novos cenários de guerrilha e alimentar declarações incendiárias. O Benfica fará bem se, mais uma vez, seguir as ordens do seu líder.

Sem querer fazer futurologia, estou em crer que, mal acabe o Mundial, o fc porto será tentado a lançar mais uma guerra no seio do futebol português. Esta, a propósito do local do jogo da Supertaça, a  7 de Agosto.

O Benfica fará bem em não contribuir para esta guerra. Sem deixar de fazer valer os seus direitos e interesses, o Benfica e os seus dirigentes não deve deixar-se arrastar para o terreno minado dos que não sabem conviver em sociedades civilizadas.

Nestas alturas lembro-me sempre da frase, se não estou em erro, de Carlos Manuel, aquando da polémica sobre o local da final da Taça de Portugal de 82: “Jogamos em qualquer lado, até no quintal do senhor Pinto da Costa”. Jogamos nas Antas e ganhamos por 0-1.

8 comentários

Comentar post

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D