Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

31
Mai10

NASCIDO PARA LÍDER

Pedro Fonseca

No meu blogue pessoal (http://oinfernodaluz.blogspot.com) escrevi há dias dois textos que intitulei "Benfica, a.LFV e d.LFV" (ler aqui) e "O discurso nacional" (ler aqui). A ideia era transmitir, através de factos, que o Sport Lisboa e Benfica tem um líder – presente, empenhado, dedicado e actuante.

Nos dias que correm, não é coisa pouca. Não há nenhuma instituição que se projecte com sucesso no futuro se não tiver uma liderança forte e afirmativa. Vemos que cada vez é mais difícil escolher o melhor de cada um de nós, em cada grupo ou instituição.

Se tem capacidade de liderança, falta-lhe carisma; se tem carisma, falta-lhe vontade; se tem vontade, falta-lhe poder de mobilização; se tem poder de mobilização, falta-lhe poder de decisão; se tem poder de decisão, falta-lhe credibilidade, etc...

É muito difícil um líder ter todas as qualidades exigidas a um homem que tem de assumir as mais altas responsabilidades. Olhamos para o nosso lado e vemos um Sporting sem timoneiro, a navegar à deriva; olhamos para o fc porto e vemos um líder desajustado da realidade e fragilizado. E ficamos por aqui, para não ir muito mais além.

É por isso que não me espanta que em alguns sectores apareçam opiniões a quererem alimentar supostas divergências entre Luís Filipe Vieira e Jorge Jesus e/ou Rui Costa. Estes sectores sabem bem que o principal pilar do sucesso presente e futuro do Benfica é a sua forte liderança. Por isso, é preciso miná-la.

Vale a pena dizer a esses senhores que é tempo mal gasto. O Benfica, os sócios do Benfica, tiveram a histórica decisão de ter elegido Luís Filipe Vieira para seu Presidente, alguém que parece ter nascido para liderar. Nos últimos 8 anos, Vieira teve capacidade de liderança e de mobilização; mostrou carisma; o seu poder de decisão é elogiado; esbanja força de vontade e tem uma imagem de credibilidade. Por aqui, o Benfica não cederá nunca. Nem por aqui, nem por lado nenhum…

Ainda recentemente, isso ficou bem patente, nas declarações de Jorge Jesus e de Rui Costa. Um e outro, treinador e director desportivo, sabem bem que, apesar da grande autonomia e espaço de decisão que cada um tem na sua área de intervenção, a última palavra é sempre de Luís Filipe Vieira.

E é isso que mais perturba os nossos rivais.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D