Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

15
Mai10

Campeões!

Miguel Álvares Ribeiro

 

A época 2009/2010 do Benfica na SuperLiga, que nem começou muito bem, fruto de um injusto empate em casa frente ao Marítimo, viria a revelar-se a melhor do Benfica desde há muito tempo.

 

A principal diferença com o passado consistiu na apresentação de um futebol muito atractivo e eficaz, frequentemente espectacular, com uma constância exibicional muito elevada. Nesse aspecto a exigência de Jorge Jesus e a sua preocupação permanente com a intensidade e qualidade de jogo foram determinantes na mudança de postura e mentalidade dos jogadores.

 

O entusiasmo que estas exibições causaram entre os adeptos criou outra determinante força motriz deste Benfica, o apoio incondicional dos adeptos em todo e qualquer estádio em que a equipa jogou, um pouco por todo o mundo.

 

Por trás de tudo isto está uma planificação estratégica com um elevado nível de risco da Direcção do Benfica, em particular do seu presidente Luís Filipe Vieira, que resultou em pleno. Depois de um ano decepcionante e a aposta falhada em Quique Flores, a arriscada aposta em Jorge Jesus e no reforço da equipa com alguns jogadores para posições chave foi um claro sucesso. Entre estes merecem franco destaque Javi Garcia, Saviola, Ramires e Fábio Coentrão, este resgatado de empréstimo.

 

Entre os jogadores, afinal os principais protagonistas desta grande campanha do Benfica em 2009/2010, grande destaque ainda para David Luiz, di Maria, Luisão, Cardozo, Quim e Maxi Pereira, os restantes constituintes do esqueleto da equipa. Todos foram importantes e seria injusto não referir também Pablo Aimar, Carlos Martins, Rúben Amorim, Airton, Weldon e, apesar de pouco utilizado, o capitão Nuno Gomes.

 

Outro aspecto importante no sucesso foi a forma como a equipa respondeu nos momentos de maior pressão, revelando uma enorme consistência e resistência, física e psicológica, que lhe permitiu ultrapassar todos os obstáculos.

 

Embora possa parecer menos determinante, não posso deixar de referir a adopção de um novo discurso e uma postura mais reservada de LFV, bem como uma nova estratégia de comunicação do SLB, que considero claramente muito mais ajustadas à grandeza e importância do clube, e que não deixaram de desempenhar um importante papel no seu sucesso.

 

Foi bonita a festa do título, que mostrou mais uma vez a grandeza do Benfica e o enorme entusiasmo e carinho com que a massa adepta apoiou sempre o Glorioso.

 

O que deve deixar todos os benfiquistas muito satisfeitos (e os adversários muito preocupados, como tem sido fácil notar) é que, apesar da inevitabilidade de vender 2 ou 3 jogadores (saúdo com grande alegria a decisão de David Luiz de se manter no plantel), decidida que está já a continuidade da equipa técnica, estão reunidas as condições para que o Benfica recupere o lugar cimeiro no futebol português de que tem andado arredado nos últimos tempos, planeando para 2010/2011 o assalto à Europa. 

 

Força Benfica!

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D