Saltar para: Post [1], Comentários [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

04
Jul08

Assembleia Geral

Paulo Ferreira

É triste ver nas notícias (ou in loco) o nome do nosso clube manchado por desacatos numa Assembleia Geral e mais triste ainda ver um Presidente do Benfica sair "escoltado".

E é tanto pior quando tal acontece numa altura da época onde não existem resultados a contestar, normalmente aquilo que mais aquece os ânimos!

 

Sobre este assunto teço as seguintes considerações:

1) Estas atitudes dos sócios (?) são lamentáveis e desprezíveis. Existem forma de exercer o direito de discordar que não podem passar por este tipo de comportamentos.

2) É duro verificar que no FC Porto, em que existem suspeitas (?) de corrupção, administradores condenados a penas de prisão, decisões nefastas para o clube como a última de não contestar a decisão de corrupção tentada e consequente afastamento da Liga dos Campões (que para já não o é mas sê-lo-á, já que a UEFA não me cheira que o perdoe...), o seu Presidente tem o apoio dos sócio de forma incondicional e no Benfica, livre de tudo isto, exista uma contestação que se eleve a esta dimensão...

3) É óbvio que esta contestação vem de uma franja de sócios (?) que tem como motivos, questões distantes daquelas que estavam em discussão na AG. E a propósito de tal, digo (talvez com alguma injustiça) que me choca qualquer apoio às claques. O seu comportamento é na maior parte das vezes inqualificável, é um centro nevrálgico de actividades ilícitas e representa o que de pior tem o futebol (os dirigentes - genericamente falando - representam outra forte componente do que devia ser banido do futebol). Ou seja, o que de mal trazem não compensa nem por um momento alguma da côr, vivacidade e apoio que efectivamente trazem ao jogo.

4) Independentemente dos 3 pontos anteriores, o Presidente do Benfica não deve como o tem feito nos últimos tempos, não dar o rosto na resposta à contestação. Deve aparecer nos momentos bons e nos maus e enfrentar as conjecturas negativas com a coragem de não mascarar os problemas com situações que se passam à volta do Benfica. Sendo importante lutar pela transparência, pela não viciação de resultados, etc, não é menos importante assumir o que internamente se fez mal. Só com a aceitação de erros do passado, se consegue projectar um melhor futuro.

Não digo com isto que a sobriedade não seja importante. É-o e apreciou a forma como aparentemente Rui Costa tem tido a possibilidade de trabalhar, longe da intervenção da direcção. Mas sobriedade e eclipsamento nos maus momentos, são coisas distintas.

5) Por último, não se pode esquecer que esta contestação só ganha "espaço" para aparecer dada a manifesta ausência de resultados. O discurso de estamos a endireitar o Benfica e que teremos uma equipa de nível europeu e que seremos crónicos campeões nacionais, já só tem validade com aplicabilidade concreta. Agradecemos o que foi feito, apreciamo-lo, percebemos o caminho que teve de ser traçado, mas é tempo de saltar para o degrau seguinte.

 

Concluindo, a melhor forma de evitar a contestação é enfrentá-la e sobretudo...ganhar!

 

PS1 - Espero que se efective Aimar. Seria efectivamente uma excelente contratação.

 

Saudações Benfiquistas,

Paulo Ferreira

 

52 comentários

Comentar post

Pág. 1/3

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D