Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

21
Nov09

Volta o futebol, com a festa da Taça

Miguel Álvares Ribeiro

Depois de mais uma interrupção nos calendários do futebol, para os compromissos da Selecção, volta a Taça, com um jogo difícil contra o Vitória de Guimarães. Vi, no Estádio D. Afonso Henriques, o segundo jogo do Benfica nesta edição da Liga e, portanto, sei que o Guimarães não é uma equipa qualquer. Além disso, no jogo em que infligiu a primeira derrota ao Sporting de Braga, além de uma particular rivalidade, o Vitória de Guimarães mostrou ser uma equipa muito compacta, a merecer o maior respeito por parte de qualquer adversário. Apesar de tudo o que fica dito, estou confiante que os jogadores do Benfica, com o apoio dos muitos adeptos que certamente acorrerão à Luz, vão proporcionar mais um excelente espectáculo e garantir mais um triunfo para as nossas cores.

 

No futsal, mais um conjunto de exibições convincentes coloca-nos perante a possibilidade de aceder à final-four da Taça UEFA; basta conseguir amanhã, no Pavilhão da Luz, um empate ou uma vitória perante o poderoso Ekaterinburg. Nas outras modalidades também o arranque da época está a correr bem. No basquetebol temos duas vitórias e seguimos em 1º empatados com o Porto; no hóquei em patins temos apenas um empate, em casa contra o Porto, e estamos em 1º empatados com o Porto; no Voleibol sofremos apenas uma derrota, estando em 1º empatados com Sporting de Espinho e Vitória de Guimarães. Menos bem começou o andebol, onde contamos já duas derrotas e um empate, pelo que vamos em 3º, mas a 1 ponto dos 1º, Belenenses e Porto.

 

É este Benfica eclético e vencedor que queremos continuar a ver ao longo da época. Força Benfica!

 

P.S. – Depois de uma paupérrima exibição caseira contra a Bósnia, em que conseguimos a vitória com muita felicidade, lá fomos a Zenica, aí sim com uma exibição mais convincente, garantir o apuramento para o Mundial 2010 na África do Sul. Ao contrário do meu amigo e colega de blog António Sousa Cardoso, sempre gostei muito de Scolari na Selecção. As principais razões para tal são muito simples; pela primeira vez desde há muito tempo deixou de se sentir que havia quem mandasse mais na Selecção que o próprio seleccionador, criou-se um clima de extraordinária empatia entre os adeptos e a Selecção e os jogadores sentiam uma confiança quase ilimitada nas suas capacidades. Além disso, mas não menos significativo, apresentou o melhor registo de resultados da história para o nosso país. Habituou-nos mal e agora já não esperávamos semelhante sofrimento para garantir o apuramento para o Mundial. Mas pior que isso, não precisávamos dos pedidos de bênçãos a Pinto da Costa e das tardias declarações de total certeza no nosso apuramento por parte deste e Jesualdo Ferreira que, infelizmente, parecem voltar a querer ter voz nos destinos da Selecção (por maus caminhos iremos se, de facto, tal acontecer).

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D