Saltar para: Post [1], Comentar [2], Pesquisa e Arquivos [3]

Novo Benfica

Novo Benfica

19
Ago09

...

Miguel Álvares Ribeiro

 

 

De férias e sem acesso à Internet, não publiquei o meu post nas últimas semanas, mas não queria prolongar essa situação após o início do campeonato. Desculpar-me-ão, portanto, eventuais repetições relativamente a material publicado no blog, de que não tenho conhecimento, bem como a incerteza sobre como e quando poderei publicar os eventuais comentários e respostas.

 

A pré-época revelou novamente um enorme entusiasmo em volta da equipa que o Benfica, com importantes investimentos, vem construindo. Uma multidão de adeptos proporcionou sempre um extraordinário apoio à equipa, que correspondeu com bons resultados e exibições interessantes para esta altura da preparação.

 

O início da competição a sério trouxe-nos o primeiro dissabor, com um empate frente ao Marítimo na Luz. O Benfica perdeu dois pontos mas dificilmente esta situação se repetirá num jogo com características semelhantes; de facto o Marítimo marcou numa jogada fortuita e só não sofreu mais golos por grande felicidade.

 

Apesar do mau resultado, ficaram algumas boas indicações para o futuro. Além da solidez defensiva, que vinha sendo construída em épocas anteriores, notou-se uma muito maior alegria e capacidade de construção de jogo ofensivo. A diferença mais notória para mim foi a confiança com que os jogadores assumem a posse de bola e a capacidade de jogarem de frente para a baliza adversária, criando inúmeras oportunidades de golo e um futebol que entusiasma os espectadores.

 

Apesar dos importantes investimentos efectuados, mantém-se o problema dos defesas laterais, que conduziu já a soluções impensáveis, como a recuperação de Luís Filipe. De tudo quanto vi (e penso que vi tudo o que era possível) da pré-época, não percebi a opção por David Luiz a lateral esquerdo contra o Marítimo, num jogo onde se sabia que seria importante contar com flanqueadores e onde seria mais importante atacar do que defender. Do que vi, Shaffer provou ser um lateral muito ofensivo, com capacidade para efectuar cruzamentos de excelente qualidade, embora talvez ainda não suficientemente forte a defender.

 

É importante manter o apoio e o entusiasmo dos adeptos à volta da equipa, com vários compromissos muito importantes nos próximos dias. Pela minha parte estarei já colado ao televisor amanhã e, se tudo correr como espero, no estádio, em Guimarães, no Domingo.

 

Comentar:

Mais

Se preenchido, o e-mail é usado apenas para notificação de respostas.

Este blog tem comentários moderados.

Subscrever por e-mail

A subscrição é anónima e gera, no máximo, um e-mail por dia.

Arquivo

  1. 2011
  2. J
  3. F
  4. M
  5. A
  6. M
  7. J
  8. J
  9. A
  10. S
  11. O
  12. N
  13. D
  14. 2010
  15. J
  16. F
  17. M
  18. A
  19. M
  20. J
  21. J
  22. A
  23. S
  24. O
  25. N
  26. D
  27. 2009
  28. J
  29. F
  30. M
  31. A
  32. M
  33. J
  34. J
  35. A
  36. S
  37. O
  38. N
  39. D
  40. 2008
  41. J
  42. F
  43. M
  44. A
  45. M
  46. J
  47. J
  48. A
  49. S
  50. O
  51. N
  52. D