Terça-feira, 26 de Agosto de 2008

Miguel Álvares Ribeiro em 26/08/08 | comentar | 12 comentários

 

Munidos dos bilhetes e dos apetrechos normais nestas situações – cachecóis, bandeiras, camisolas, etc ... – combinadas as boleias, lá fomos para Vila do Conde para assistir ao primeiro jogo do Benfica nesta edição da SuperLiga.

 

Trânsito intenso nas imediações levou-me a deixar o carro e seguir a pé para o Estádio dos Arcos, acompanhando uma multidão equipada a rigor; aí ganhávamos largamente pois, para além do vermelho e branco, lá se viam algumas camisolas rosa, do antigo equipamento alternativo, e só de longe a longe uma ou outra verde e branca.

 

Nas imediações do Estádio parámos num café, para comer qualquer coisa e reunir o grupo de amigos, onde vimos um pouco da parte final da transmissão televisiva do Porto-Belenenses, assistindo ao extraordinário golo de Hulk que tranquilizou os portistas.

 

Já no Estádio viu-se um Benfica a tomar conta do jogo, conseguindo circular bem a bola e chegar muitas vezes à área adversária, mas sem conseguir criar os desequilíbrios que tornassem as jogadas verdadeiramente perigosas. Excepção para um excelente remate de Carlos Martins – fica a ideia que o jogo poderia ter sido diferente se não tivesse saído lesionado – e para o cabeceamento de Yebda à trave, que seria um golo extraordinário.

 

Na segunda parte continuou a ver-se uma defesa sem grandes dificuldades mas sem se mostrar muito segura, que acabaria por permitir um golo ao Rio Ave; sobretudo a partir desse momento o Benfica subiu muito de rendimento e viu-se que tem em Aimar o melhor jogador em termos de transporte da bola e construção de jogo, pelo que não se compreende a insistência de o colocar como 2º avançado, como na primeira parte, na qual esteve longe do jogo e quase não tocou na bola.

 

Infelizmente não assisti à exibição que esperava do Benfica, que tornasse ineficaz o esforçado trabalho dos jogadores do Rio Ave e nos proporcionasse uma vitória inequívoca. A haver um vencedor neste jogo seria o Benfica, mas o empate não fica mal.

 

Espero que no próximo Sábado, já com Reyes e di Maria, o Benfica mostre mais argumentos e derrote o Porto na Luz.

 

P.S. – De todos os comentários que vi e li, encontrei várias referências inflamadas aos erros de arbitragem nos jogos do Sporting e do Porto (sem influência significativa no desfecho final) mas nenhuma à falta sobre Quim, na sequência da qual o Rio Ave conquistou o canto que daria origem ao seu golo. Critérios ...





bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Rio Ave – Benfica

mais comentados
12 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds