Segunda-feira, 30 de Junho de 2008

Michel Platini – é este o homem mais procurado do momento. Considerado um perigoso terrorista, indiciado por crimes contra a Humanidade, acusado de hediondas malfeitorias, este sujeito, misto de “serial killer” e criminoso de guerra, continua a monte, enquanto a CIA, a Interpol, a PJ, e os Superdragões lançaram uma caça ao homem nunca antes vista.

O alarme é tal que o actual Presidente da UEFA foi confundido com este “monstro”, tendo tido sérias dificuldades para ocupar o seu lugar na tribuna do estádio Ernst Happel, em Viena, onde ontem se jogou a final do Euro 2008. Alarme falso, era só um sósia.
Contudo, esta semelhança fisionómica tem confundido as redacções dos jornais, alguns fazedores de opinião e o mundo do futebol. As teorias da conspiração costumam nascer das mais inocentes conjecturas.
Será Platini e o Presidente da UEFA uma e a mesma pessoa? Não é crível. Um Presidente da UEFA, a entidade máxima do futebol europeu, nunca por nunca se insurgiria contra um colosso como o FC Porto, um dos membros da “nata” do G – 14. Pior e mais grave, um Presidente da UEFA nunca por nunca acusaria um colosso como o FC Porto de má figura e de comportamentos desviantes – seja lá o que isso for. Mais, um Presidente da UEFA nunca por nunca se preocuparia com a corrupção no futebol e com a necessidade de ter um “futebol limpo”.
Ora, nos últimos dias, Platini tem feito jus à sua imagem de “inimigo público nº 1”. Disse, coisa horrorosa, que “o futebol não é para batoteiros” e, não contente com isso, voltou a reincidir, logo na véspera da final do Euro, ao afirmar, escondido nas montanhas do Afeganistão e através de um video enviado para a Al-Jazzera, que estava descontente com o facto de clubes “batoteiros” terem sido aceites na “Champions” 2008/2009. Estaria a referir-se ao colosso FC Porto? Há dúvidas pertinentes.
Um fazedor de opinião, de nome Rui Moreira, confundiu Platini com um “jogador mediano, que actuou na Juventus”. A Camorra napolitana e a Cosa Nostra siciliana mostraram-se indignadas e querem saber o que é que Platini tem contra os batoteiros.
No entretanto, em Palermo, cidade do agrado de José Mourinho, gente das artes e dos futebóis organiza-se para encontrar e liquidar esse assassino à solta, a soldo dos maiores crápulas do Universo. Esse tal de Platini, francês com nome italiano.
O mundo inquieta-se com a Intifada que se anuncia. Com medo de represálias, o Presidente da UEFA aposta numa operação plástica que lhe altere a fisionomia. Antes, ainda teve tempo para abraçar Ballack e entregar a Taça Henry Delaunay a Iker Casillas. A seu lado, uma corte de personalidades: o Rei de Espanha, Sua Alteza D. Juan Carlos, a Rainha Sofia, a Chanceler alemã, Ângela Merkel, o Primeiro-Ministro espanhol, José Luiz Zapatero. Poderiam estes notáveis sentarem-se ao lado de um facínora como Platini? Nunca fiando, o Presidente da UEFA faz bem em mudar de cara.

música: Born in the USA



bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Platini, "wanted: dead or...

mais comentados
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds