Sábado, 29 de Janeiro de 2011

Miguel Álvares Ribeiro em 29/01/11 | comentar | 8 comentários

 

Em mais uma clara demonstração de que só lhes interessa a manutenção do poderio que lhes permitiu levar a cabo todos os atropelos ao interesse da verdade desportiva, algumas associações de futebol (vejam lá se conseguem adivinhar de onde) impediram a adaptação dos estatutos da FPF à lei de base do sistema desportivo.

 

Nem o facto de a selecção e alguns dos clubes que, supostamente, deviam representar virem, muito provavelmente, a ser proibidos de competir a nível internacional, nem mesmo a possibilidade de a própria FPF poder perder a capacidade de organizar competições desportivas inibiu estes “dirigentes” associativos de, irresponsavelmente, defenderem a sua capacidade de influenciar e decidir o rumo das competições desportivas organizadas pela FPF.

 

Este é, sem dúvida, um dos dias mais negros do futebol português, por culpa de meia dúzia de irresponsáveis que não sabem ser verdadeiros dirigentes desportivos.

 

A bem do futebol português só espero que sejam os estertores finais deste polvo que tão mal fez ao futebol português nas últimas décadas.




Quinta-feira, 13 de Janeiro de 2011

A forma pouco elegante como PC se referiu ao SLB no aniversário da casa do fcp, na cidade de ESPINHO, na passada segunda -feira, suscita um comentário.

Mais uma vez PC desce ao ridículo para justificar as mas exibições do seu grupo.

Com o desnivelado PINHALNOVENSE o urubu Costa quase que deixava de voar.

Sei que pensou sobre a paupérrima ( mais uma ) exibição do seu grupo.

Desta vez não foi  necessário marcar uma grande penalidade para se ganhar a eliminatória.

Mas será que o fcp vai sobreviver, na 2ª volta da LIGA, sem as benesses das arbitagens que o distinguiram nas primeiras jornadas e posteriormente na parte na parte final da primeira volta? O SLB respira confiança e força fisíca no arranque da 2ª volta. Há jogadores que, após um período de adaptação, têm emergido de uma forma saliente e notável. Com o OLHANENSE foi mais uma exibiçaõ convincente e o contributo desses jogadores foi fundamental.

É com seriedade que se constroem grandes equipas e não com urubús quase depenados.




Segunda-feira, 10 de Janeiro de 2011

Ilusão, mera ilusão. A suave arbitragem de Carlos Xistra no jogo fc porto – Marítimo, tem um responsável: Freddy Guarín. O médio portista, a poucos minutos do intervalo e com  o resultado em 0-0, resolveu testar a sorte e saiu-lhe o euromilhões.

Estou plenamente convencido que, a manter-se o 0-0, com a 2ª parte em andamento, a pressão sobre Xistra iria fazer-se sentir e o árbitro albicastrense provavelmente não seria capaz de lhe resistir.

Aliás, foi isso que aconteceu em Guimarães, no jogo contra o fc porto, em que Xistra influenciou o resultado evitando a 1ª derrota portista, tendo o jogo terminado com um empate a uma bola.

Não por acaso, Pinto da Costa respirou de alívio e a satisfação foi tão grande que o presidente portista não se conteve, saltou na tribuna presidencial e, no final, esteve na zona mista a prestar declarações que merecem reflexão.

Uma delas tem a ver com o desrespeito evidenciado por uma prova chamada Taça da Liga e ainda o desrespeito evidenciado pelo profissionalismo dos jogadores do fc porto e dos seus adversários, dizendo que não se importa de perder todos os jogos da competição. Não sei o que têm a dizer a isto os responsáveis disciplinares da Liga??!!

Mas quem não pode passar ao lado destas questões é Vítor Pereira. O líder da arbitragem, que deve estar a agendar a sua conferência de imprensa de balanço das últimas 5 jornadas, tem de explicar, também, a arbitragem de Elmano Santos, no fc porto – Vitória de Setúbal.

Nomeadamente responder a esta pergunta: quando é que um penálti deve ser repetido?

Mas mais, Pereira deve explicar a nomeação de Xistra para um jogo do fc porto, quando este mesmo árbitro foi penalizado por ter beneficiado o fc porto no já referido jogo de Guimarães.

Mais ainda. Ontem, em Leiria, um jogador leiriense joga a bola com a mão dentro da área. Duarte Gomes nada assinala. Caro Vítor Pereira: quando é que as bolas que batem na mão são passíveis de ser grandes penalidades?

Pelos vistos, a favor do Benfica, nunca; contra o Benfica, todas. Pelos vistos, contra o fc porto, nunca; a favor do fc porto, todas.

Critérios uniformes exigem-se e precisam-se. Vítor Pereira tem de responder e actuar em conformidade.




Domingo, 9 de Janeiro de 2011

Miguel Álvares Ribeiro em 09/01/11 | comentar | 1 comentários

 

 

Mais uma exibição convincente do Benfica a garantir uma importante vitória contra uma equipa que coloca grandes problemas aos seus opositores, sobretudo quando joga em casa.

 

A primeira parte foi totalmente dominada pelo Benfica, que mostrou argumentos para sair para o intervalo com uma vantagem mais dilatada. Mais uma vez Saviola e Salvio estiveram em destaque, com pormenores de grande classe, culminando no grande golo que marcaram “a meias”.

 

Na segunda parte a U. Leiria entrou mais atrevida e controlou o jogo nos primeiros 25 minutos, mas sem criar verdadeiras situações de golo. Resistiu bem o Benfica, com uma defesa organizada, mas o clima de incerteza no resultado não deixava descansados os adeptos benfiquistas.

 

A entrada de Ruben Amorim para o lugar de Carlos Martins foi a solução idealizada por Jorge Jesus para contrariar este período de maior domínio territorial por parte da U. Leiria e revelou ser o antídoto perfeito. Rúben Amorim ajudou muito bem Fábio Coentrão e fechar o lado esquerdo da defesa, por onde a U. Leiria conduzia a maioria dos seus ataques, e Gaitan assumiu na perfeição a condução do jogo. A partir daí o Benfica foi a única equipa no relvado e criou várias oportunidades de golo, concretizando uma por Gaitan, a passe de Cardozo, e outra por Cardozo a passe de Jara.

 

Se conseguirmos jogar com esta qualidade nos jogos que nos faltam vamos ter discussão do título até ao final. Força Benfica!




Segunda-feira, 3 de Janeiro de 2011

António de Souza-Cardoso em 03/01/11 | comentar | 5 comentários

O fim de semana ficou marcado pelo fim da invencibilidade.

 

E se qualquer equipa tem ao longo da época melhores e piores momentos, este Porto já tinha, titubeado com o Paços Ferreira,  levado ao colo com o Setúbal e previa-se que, cedo ou tarde, iria baquear.

Veremos como continua a reagir, sabendo que tem um treinador auspicioso mas que ainda não experimetou estar na mó de baixo, e já reagiu com excesso de nervosismo em outros momentos mais periclitantes.

 

Estou convencido que até os portistas estão convencidos que não podem dormir à sombra dos 8 pontos de vantagem.

Até porque sentem, nas últimas exibições do Benfica um crescendo de forma que parece fazer querer que se invertem os ciclos entre os dois Clubes.

 

O futuro a Deus pertence e acho que o meu Benfica tem que pensar em Si próprio e meter na cabeça que já perdeu o que tinha para perder e deixou de ter margem para se dar ao luxo de ter outra baixa de forma.

 

Claro que o Porto vai outra vez dizer que a Taça da Liga é de segunda e que não conta e etc, etc. Acho que vamos ter que os deixar ganhar um destes próximos anos, só para ver onde metem o discurso...

 

A verdade é que se o Nacional jogar como jogou no Dragão não deixará escapar a liderança do seu grupo e a passagem às meias finais.

 

O Benfica, ao contrário, jogou bem.

Entregou-se como tem feito nos últimos jogos. Jesus não para quieto, outra vez.

E isso é bom sinal. É assim que se vai  (re)construindo uma equipa. 

Veremos como sai Fernandez - tenho sempre receio de demasiadas alterações a meio da época..

A boa noticia é que Gaitan e, principalmente Sálvio, começam a justificar as suas contratações.

 Julgo que Kardec, não substitui com vantagem Oscar Cardozo. Mas Jara, dá uma dinâmica ao ataque diferente que, num modelo de jogo menos ancorado num ponta de lança fixo, parece poder resultar.

 

Enfim, espero que este Novo Ano nos devolva, para alegria de todos, o mesmo Benfica que foi campeão.

 

Porque o Porto mostrou que ainda vamos a tempo.

 

 




bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds