Domingo, 6 de Fevereiro de 2011

António de Souza-Cardoso em 06/02/11 | comentar

Em primeiro lugar, as minhas desculpas pela ausência prolongada ligada a poblemas de saúde.

Na passada quarta-feita fui com o meu Filho ao Dragão. Tinhamos lá estado também na 1ª volta do campeonato.

Tinha a certeza que não íamos viver o mesmo filme. E a esperança  de que, desta vez, o pesadelo passasse para o lado do Porto.

 

A minha preocupação apesar da ausência de Falcão era uma menor velocidade no eixo da defesa e a impossibilidade de Jesus poder contar com Carlos Martins, em boa forma.

 

Quando o jogo começou aliviei. O Benfica voltava à atitude do ano passado. Pressão alta, nunca desistindo de um bola e com excelentes transições da defesa para o ataque. Luisão estava imperial e Sidnei pareceu-me sereno (não o do Porto que não me pareceu solução) e com outra maturidade e arrojo.Coentrão e Maxi estavam, cada um no seu género, um poço de energia. Javi Garcia fazia a diferença e quando preciso, dava à defesa a elasticidade que pode ter sido perdida com a saida de David Luiz. Peixoto surpreendentemente eficaz nesta nova posição.Nico Gaitan esteve especialmente empenhado, ele que às vezes parece adormecer no jogo. Sálvio discreto, mas muito bem a defender. Oscar Cardozo muito batalhador e Saviola sempre irrequieto, sempre a criar dores de cabeça ao adversário. Finalmente, Júlio César, até faz esquecer Roberto. Julgo até que o Benfica pode jogar serenamente com qualquer dos seus 3 guarda-redes.

 

Quando Coentrão marcou o golo, representou naquele lance a recuperação da atitude do passado. Quem não acreditasse, quem não insistisse, quem se acomodasse, não marcaria aquele golo, pleno de crer, de presistência e de sacrificio.

 

O Porto encolheu, ainda abananado com este novo Benfica e, para além de um lance desperdiçado no centro da área por James Rodriguez, não se viram grandes oportunidades do lider do campeonato.

 

O Benfica chegaria ao segundo num golo portentoso de Javi Garcia, um dos mais úteis e assombrosos jogadores do Benfica.

O jogo ficaria marcado por uma expulsão absurda de Coentrão. 

O Benfica teve que corrigir e passar a defender mais a trás.

E a boa noticia foi a consistência defensiva que não deu hipoteses a um Porto já sem ligação e coerência de jogo.

A verdade é que o Benfica esteve mais perto do 3 a 0 do que o Porto de marcar, com o estrondoso remate de Óscar Cardozo que Helton defendeu, pleno de instinto e de ... fortuna.

 

Sai do Dragão de alma lavada, sentindo-me vingado da última vez que lá estive.

Mas mais do que vingado senti-me esperançado no futuro. Julgo que nada ainda está perdido. Temos que manter a mesma atitude de esforço, de humildade e de vontade de vencer.

Temos ainda muito para ganhar, nomeadamente ao Porto com quem ainda jogaremos duas vezes em nossa Casa.

 

Salvé este grande regresso do Novo Benfica que Jesus .... ressuscitou!

 

 

António de Souza-Cardoso  

 

PS: Julgo que David Luiz merece uma palavra de homenagem e de gratidão. Pela entrega e dedicação que sempre devotou ao Clube de quem disse (e eu acredito) que permanecerá para sempre no seu coração. Bem hajas David Luiz!




1 comentário:
De António a 7 de Fevereiro de 2011 às 09:20
Realmente foi supreendente a atitude inicial do Benfica, a supreender tudo e todos, que o digam o Maicon e o Helton...

Não que antes já não viessemos a demonstrar qualidade de jogo (principalmente desde o ultimo jogo do ano, com o Rio Ave, e mercê do Janeiro vitorioso...), mas porque bater o Dragão no seu castelo, com tanta soberba, nem na melhor das previsões...

Não que o Porto não se tenha batido bem, não tenhamos sofrido, mas soubemos sacrificar-nos, tivemos espirito de equipa, e ontem contra o Setúbal, a entreajuda e o bom futebol esteve outra vez presente, estamos no bom caminho...

É preciso cimentar esta mentalidade, aplicação e alegria no jogo, espíririto de equipa, para consolidar a nossa posição, alcançar alguma glória, e taças também, se o campeonato já não for a tempo...

http://bem-me-quer-benfica.blogspot.com/


Comentar post

bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds