Quarta-feira, 2 de Fevereiro de 2011

Miguel Álvares Ribeiro em 02/02/11 | comentar

  

 

Grande demostração de classe dos jogadores do Benfica num estádio muito difícil, frente a um Porto muito moralizado e que tem estado a jogar bem.

 

No Benfica estiveram especialmente bem Javi Garcia, Luisão e Fábio Coentrão, este apesar de ter sido muito mal expulso - em contraste com Belluschi que, com uma arbitragem isenta, não chegava ao intervalo

 

A equipa do Benfica entrou muito bem no jogo e, com uma pressão alta eficaz, foi criando dificuldades à defesa portista. Aos 6 minutos Fábio Coentrão, muito oportuno e decidido, marcou o primeiro golo para o Benfica, aproveitando um desentendimento entre o central e o guarda-redes portistas.

 

Novamente numa recuperação de bola, fruto da pressão alta exercida, Javi Garcia marcou um belo golo, pleno de oportunidade, num remate bem colocado de fora da área.

 

A expulsão, quando ainda faltava cerca de meia hora para o fim do jogo mudou completamente a face do jogo, mas mesmo com 10 contra 11 o Benfica não cedeu e realizou uma exibição defensiva com poucas falhas.

 

Em termos individuais, para além das já referidas enormes exibições de Javi Garcia e Luisão, realce para o grande crescimento de Nico Gaitán, para a entrada de Sidnei que quase conseguiu fazer esquecer a falta de David Luiz e para a segurança de Júlio César na baliza. Menos bem do que nas últimas partidas esteve Sálvio, mais apagado do que tem sido habitual.

 

O Benfica foi um justíssimo vencedor.

 

Venha a segunda mão na Catedral!




8 comentários:
De AXN a 4 de Fevereiro de 2011 às 23:28
MAR

Meu caro, não concordo com a sua adjectivação...
apagado?!

Não. Sòmente menos vistoso.

O Sálvio fez um jogão, carai!



De Miguel Álvares Ribeiro a 5 de Fevereiro de 2011 às 01:51
Caro AXN
Acho que o Salvio tem feito ultimamente muitas grandes exibições; não sei se será por isso que esperava mais dele. Achei-o relativamente apagado.
Um abraço


De Dylan a 4 de Fevereiro de 2011 às 22:58
A norte, nada de novo, naquela forma de intimidação tão sonsa: o habitual apedrejamento do autocarro do Benfica e das suas Casas. Das bolas de golfe - o tipo de recriação que tanto prezam - passando pela cópia foleira dos "mind games" de Mourinho, até aos barões do futebol português refastelados nas poltronas do estádio. Compreendo os seus azedumes, habituados a confundir um estádio com um coliseu romano, entre túneis e viagens de aconselhamento familiar, mas só que desta vez, sem o penálti da praxe e sem invenções tácticas, o vencedor foi outro. O graúdo deu uma lição de humildade ao miúdo, por isso, saúdem o campeão.




De Miguel Álvares Ribeiro a 5 de Fevereiro de 2011 às 01:49
Caro Dylan
Innfelizmente as manifestações de anti-desportivismo dos adeptos portistas são uma constante. Além disso, o pior é que nunca se ouviu uma palavra de condenação por parte dos seus dirigentes, que antes atiçam os ânimos dos adeptos!
Um abraço


De António a 3 de Fevereiro de 2011 às 09:24
Foi uma alegria enorme, meia hora de sonho, aniquilamos o Porto, contra todas as expectativas, de repente estamos já com um pé no Jamor...

Afinal ainda contam os anos de maturidade como treinador, a solução do Cesar Peixoto resultou em pleno, mais musculo, porque o jogo foi muito duro e físico, preenchendo os espaços, ao melhor nível do Mourinho...

É estranho, como é que os jogadores do Porto aguentam 90 minutos a correr... de repente, a máquina oleada e invencível, começou a destapar os pés, é fácil puxar o cobertor, basta arrojo, afinco e união, com alguma qualidade, para aproveitar as oportunidades...

Agora é continuar com este empenho, porque ainda nada se ganhou, humildade e muito trabalho, entusiasmo e confiança, em cada jogo, procurar sempre superar o adversário, ser forte mentalmente, seguir em frente... Viva o Benfica!

http://bem-me-quer-benfica.blogspot.com/


De Miguel Álvares Ribeiro a 5 de Fevereiro de 2011 às 01:47
Caro António
Realmente foi uma grande alegria mas ainda falta a 2ª mão na Catedral. Tal como diz, humildade e muito trabalho, entusiasmo e confiança, em cada jogo e o sucesso não vai falhar.
Um abraço


De VIAJANTE VERMELHO a 3 de Fevereiro de 2011 às 01:15
"...conseguiu fazer esquecer a falta de David Luiz..."

Mas qual falta? Alguém deu por ela?

David Luís já era! Não é fácil esquecer o nosso ''minino'' mas já foi.
Agora é do Sidnei e do Jardel que se trata.Estas sim são as estrelas do momento entre outras.

Viva o Benfica!


De Miguel Álvares Ribeiro a 5 de Fevereiro de 2011 às 01:44
Caro VIAJANTE VERMELHO
Não vai mesmo ser nada fácil esquecer o nosso "minino". Outra estrela do momento que eu gostava de ver jogar mais é o Roderick.
Um abraço


Comentar post

bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds