Segunda-feira, 17 de Maio de 2010

Pedro Fonseca em 17/05/10 | comentar

Vamos ao que verdadeiramente interessa.

O Benfica Campeão fez reencontrar o clube com a sua matriz genética, com a sua história, com o seu destino de vencer.

Mas, depois de deitados os foguetes, depois da festa, é preciso perceber que os tempos modernos exigem a lucidez de uma mensagem, o rigor de uma palavra, a estratégia de um discurso, o rumo de uma intervenção.

Luís Filipe Vieira, na conferência de Imprensa após o último jogo; na cerimónia na Câmara Municipal de Lisboa; e agora nesta visita histórica a Timor-Leste, teve essa lucidez, esse rigor, essa estratégia e esse rumo.

Hoje, os tempos modernos exigem líderes diferentes.

O carisma, a obra, os resultados, são importantes, sempre o foram.

Mas, agora, é também decisivo num líder, saber passar a mensagem.

A mensagem mobiliza, aglutina, contextualiza, explica e esclarece – define um rumo e traça uma estratégia.

O actual Presidente do Benfica percebeu isso, primeiro que ninguém.

Quando Vieira diz que “o Benfica não é do Norte, nem do Sul, é de Portugal”; “o Benfica não divide o País”; ou “o Benfica tem as suas raízes em Lisboa mas é um clube do Mundo, não se deixa fechar na sua cidade”, sabe o que diz e porque o diz.

O Benfica foi sempre um clube nacional, suportado pelas suas históricas vitórias em Portugal e na Europa. Mas, os seus presidentes (a maioria, pelo menos) tiveram sempre um comportamento e um discurso lisboeta.

As vitórias em catadupa evitavam, porém, que o clube se fechasse na sua cidade.

Antes de Vieira, o Benfica teve dos presidentes mais lisboetas da sua história, com o famigerado Vale e Azevedo à cabeça.

Sem títulos e com uma negra herança económico-financeira para solucionar, Vieira percebeu que o recentrar da mensagem, falando para os benfiquistas de todo o mundo e homenageando-os na hora da vitória (a tarefa eventualmente mais fácil, mas nem por isso menos importante) era um dos pilares do sucesso futuro.

É uma das facetas menos enaltecidas do seu consulado, mas com o seu discurso “nacional” e aglutinador – a que juntou a recuperação financeira e, depois, os títulos – Vieira salvou o Benfica.

Com o seu interminável “tour” junto das Casas do Benfica, Luís Filipe Vieira tornou-se no mais “nacional” presidente da história do Sport Lisboa e Benfica, ele que até é lisboeta de gema.




3 comentários:
De heliodoro jardim a 26 de Maio de 2010 às 19:30
Amigo Pedro concordo plenamente com o teu comentário sou daqueles que pensam que se houver + uma estátua só poderá ser a do nosso Presidente. Vejamos pegou na batuta deixáda por Manuel Vilarinho que estava doente, recuperou a credébilidade do nosso Clube , Construíu a nossa Catedral, Construíu o centro de estàgios, Avançou com o projecto da Benfica Tv, Apostou forte na moldura humana que é unica (Sócios, e casas),Tem andado pelo mundo sem canseiras a erguer cada vez mais esse monstro chamado Benfica , e até tem deixado os papagaios falarem sozinhos , coisa que eu considero muito positiva porque para ganharmos temos de pensar só em nós e os outros sobretudo os invejosos , esses que se tramem Viva LFV Viva o maior clube do mundo.


De zeca a 18 de Maio de 2010 às 21:37
é verdade.

muita lucidez do presidente.

estou positivamente surpreendido.

Que continue assim.



De OBSERVADOR ATENTO a 17 de Maio de 2010 às 16:38
Muito bem Pedro,

Eu sou dos que pensam que LFV está próximo de se tornar o maior presidente do GLORIOSO. Em tempos difíceis e com lutas titânicas fora de campo soube traçar uma estratégia vencedora, através de um projecto consistente e arriscado. Percebendo que o maior património de um clube são os seus adeptos, deu prioridade às CASAS do Benfica, em paralelo com a solução do problema financeiro, criando a Benfica TV, outra importante arma do Benfica, cuja política de comunicação tem melhorado exponencialmente. Se tivermos presente o que foram os festejos do título, facilmente percebemos a dimensão deste clube mundial, a que não é alheia a política seguida nos últimos anos. A viagem a Timor, seguida pela viagem que vai ter lugar ao Haiti não deixam margem de manobra sobre o acerto da estratégia do Benfica, muito acima dos seus concorrentes. O Benfica é muito mais que um clube de futebol, de certo modo junto da diáspora portuguesa confunde-se com o país e presta inestimáveis serviços através da Benfica TV. Comparar o Benfica com clubes regionais é virtual e sem qualquer ligação à realidade. Mas tudo isto tem no centro a visão de um homem humilde que se chama Luís Filipe Vieira.
Um abraço e saudações ao grande campeão o GLORIOSO SLB .


Comentar post

bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds