Quarta-feira, 12 de Maio de 2010

José Esteves de Aguiar em 12/05/10 | comentar

 

Sobre a brilhante conquista do título de CAMPEÃO NACIONAL pelo nosso Glorioso BENFICA, muito bem escreveram os meus antecessores neste blog, pelo que me limito a salientar a enorme felicidade que tive por estar com os meus filhos naquele maravilhoso Estádio, cheio de Famílias inteiras, unidas de corpo e alma com a nossa equipa e o seu objectivo comum (o título nacional) e individual (a Bola de Prata para Cardozo).

 

De lamentar, apenas, o facto de um pequeno grupo de adeptos (?) ter insistido em tentar estragar a festa, atirando sucessivos foguetes para o campo e mesmo para o meio de outros adeptos do Benfica…!

 

Passando às tais três histórias de falta de atitude, começo por salientar o “discurso de derrotado” de Domingos Paciência, revelando uma vergonhosa ausência de “fair play”, ele que até era considerado um gentleman quando jogava dentro das quatro linhas. A sua falta de aceitação das evidências, relativamente à vitória do Benfica – um clube que marcou mais 30 golos do que o Braga e deu espectáculo em quase todos os jogos - faz lembrar uma outra situação caricata – quando, há uns anos, o Porto perdeu a final da Taça das Taças para a Juventus e o Pinto da Costa, por considerar injusto o resultado, mandou fazer uma réplica (imitação perfeita) da taça perdida e ainda hoje a tem na sala de troféus do Porto…

Imagino que o presidente do Braga, fiel discípulo do Pinto da Costa, já deve ter pedido o nome do fabricante das réplicas de taças, para encomendar o seu exemplar de campeão nacional 2009/2010!

 

Quanto à segunda das três histórias, não posso deixar de salientar as diferenças dos discursos do Presidente da Câmara de Lisboa e do Presidente do Benfica. O primeiro tentou capitalizar para si o título de campeão do Benfica, referindo-o como um título para Lisboa, revelando falta de atitude desportiva, de bom-senso político e de noção da realidade do que é o nosso Benfica.

 

O Presidente do nosso clube fez questão de repor as coisas no seu devido lugar, afirmando que “este título não é de Lisboa, é de Portugal”. E disse mais: “o Benfica nasceu em Lisboa, tem honra na sua cidade, mas não se deixa fechar nela. Não dividimos o País, somos do Norte e do Sul, de qualquer lugar onde haja Benfiquistas!”. Com efeito, reduzir o título a Lisboa, seria menosprezar de forma inaceitável os milhões de adeptos – e dezenas de milhares de sócios – que em tanto contribuíram para o êxito do Benfica, em todas as cidades, vilas e aldeias de Portugal, mas também em tantos outros locais do Mundo, demonstrando – se é que tal ainda era preciso – que somos mesmo um clube à escala mundial.

 

Por último, não posso deixar em claro a falta de atitude de Carlos Queiroz. É claro que é altamente questionável que, do campeão nacional, o seleccionador apenas convoque um jogador. Que seja tão mentecapto que não reconheça a importância da experiência de Quim, o guarda-redes menos batido – a par de Eduardo – da Liga Portuguesa, que não perceba a importância de contar com a polivalência e o empenho de um Rúben Amorim, a raça e capacidade de remate de um Carlos Martins provavelmente na sua melhor forma de sempre, ou a experiência e importância no balneário de um Nuno Gomes.

 

Sem Carlos Martins – ou João Moutinho – quem fará as vezes de Deco, caso este se lesione, seja castigado ou, simplesmente, não esteja a render o necessário?

 

Quando questiono a falta de atitude de Carlos Queiroz não me refiro apenas às escolhas, tão discutíveis, de alguns nomes em detrimento de outros.

 

Refiro-me, principalmente, à falta de atitude ambiciosa de um homem que vai comandar uma selecção num campeonato do Mundo.

 

Para quê convocar dez defesas e três médios defensivos e apenas dois ponta-de-lança? Que mensagem, senão de medo e de “perder por poucos” transmite (inclusive aos jogadores), um seleccionador como este?

 

Não podemos esquecer-nos de que, mais do que o seleccionador do apuramento para o Mundial, Carlos Queiroz foi o seleccionador que quase deitava a perder tal apuramento, porque começou as contas a considerar logo que empates fora eram bons resultados…

 

Poderá ser um bom adjunto para Ferguson, mas é um péssimo seleccionador, um homem sem coragem para colocar a nossa Selecção a jogar futebol de ataque, como filosofia de jogo e não como último recurso e já com “as calças na mão”.

 

Oxalá me engane e, se tal acontecer, serei o primeiro a vir aqui mesmo dar a mão à palmatória, mas infelizmente antevejo uma ida e volta muito rápida da nossa Selecção. Mas talvez Carlos Queiroz tenha a sorte de Portugal fazer no Mundial o mesmo que a Grécia fez no Euro 2004 – defender com unhas e dentes, destruir o jogo dos adversários e lançar contra-ataques venenosos.

 

Até pode ganhar, mas a falta de atitude ganhadora expressa na convocatória contrasta de forma gritante com as expectativas quase histéricas de Madaíl.




29 comentários:
De P.Mendes a 14 de Maio de 2010 às 16:29
Saudações benfiquistas. Excelente artigo de opinião, porém se me permite penso que faltou falar de uma situação importantissima para os dias que correm..Já alguem questionou os custos desta ida ao Mundial ?? para que se saiba é a mais cara de sempre, parece que o Dr.Prof.Queiroz exegiu tudo do melhor e mais caro.. e quanto nos esta a custar a todos o ordenado deste senhor, que não tem a minina competencia para ser seleccionador... Hugo Viana, Ruben Amorim, Quim, João Pereira, Carlos Martins, Nuno Gomes, entre outros... Não tem lugar nos convocados ?? Só um "iluminado" do futebol se lembra de não convovacar o guarda redes menos batido do campeonato..O Antonio Costa falou mais como presidente da Câmara do que como benfiquista.. e normal... SAudações Benfiquistas


De José Esteves de Aguiar a 19 de Maio de 2010 às 10:18
Caro P. Mendes:
Muito obrigado pelo seu comentário e pela valorização do meu post.
Um abraço à campeão!


De Anónimo a 14 de Maio de 2010 às 05:04
Será verdade, q em Braga, mataram uma pessoa ? Ao q parece arrancaram-no do carro e foi espancado violentamente por adeptos do braga acabando por falecer.

Consta, que o filho assistiu a tudo!

Cumps
CF


De Benfiquista Benfiquense a 14 de Maio de 2010 às 18:07
Segundo o jornal "Record" online, essa triste nótícia foi confirmada pela Benfica TV. Só espero que, numa próxima visita do SC Braga à Luz, não seja o justo a pagar pelo pecador.

Mas, mais importante que isso, fico à espera de saber qual a reacção que - em relação a tão dramático acontecimento - a direcção do SLB irá tomar junto dos orgãos do poder político e judicial, sempre tão cúmplices com toda a merda que vem do Norte.

Em vez de de usarem discursos pseudo-universalistas que - na decorrência de um campeonato ganho pelo SLB - falam em vitórias de Portugal, é bem melhor que saibam defender aqueles que têm a coragem de glorificar o Benfica em terrenos frontalmente adversos...

Assinado: Benfiquista Benfiquense


De José Esteves de Aguiar a 19 de Maio de 2010 às 10:22
Felizmente, parece que tudo não passou de um boato, no que diz respeito à morte do jovem Benfiquista.
No entanto, as agressões e insultos foram bem reais e só a intervenção das forças de segurança impediu consequências bem mais graves!


De FranciscoB a 13 de Maio de 2010 às 12:18
Ao paciência, dizer apenas que tenha paciência e lembrar que nesta época "o Braga não ganhou nada", "zero tituli", que era o que diziam do Benfica qd perdia finais da Taça dos Campeões Europeus...


De José Esteves de Aguiar a 19 de Maio de 2010 às 10:20
Caro FranciscoB:
Obrigado pelo seu oportuno comentário.
Um abraço à campeão.


De Nelson Vicente a 13 de Maio de 2010 às 10:24
Caro Zé,

Como sabes tenho andado numa roda viva a nível profissional. Como tal, o tempo escasseia e não te tenho visitado com a assiduidade desejada...

Antes de mais, quero aqui deixar os parabéns a ti e ao teu clube pela vitória no campeonato. Foram uns dignos campeões!

Quanto ao Sr. Queiroz, que aqui referes no teu texto, aqui deixo uma parte daquilo que oportunamente escrevi:

"Resumindo e baralhando. Levamos centrais para fazer de trincos. Trincos para fazer de médios. E extremos para fazer de organizadores. Para alem disso, levamos o Pepe , pois segundo parece, existe um centro de fisioterapia muito bom em Cape Town que lhe vai dar ritmo de jogo em 6 horas."

Aqui fica o link para o texto completo: http :/ www.sportingapoio.com /cronistas nelson-vicente /carta-aberta-a-joao-moutinho-cronica-de nelson-vicente -para-sportingapoio-com/

Saudações Desportivas


De José Esteves de Aguiar a 19 de Maio de 2010 às 10:45
Caro Nelson:
Antes de mais, muito obrigado pelo teu comentário e pelos parabéns que, vindos de um sportinguista com sentido crítico e objectivo, são muito mais valiosos!
Quanto ao Carlos Queiroz, tens toda a razão na baralhação que deve ir naquela cabeça, quanto à colocação das "peças" na equipa.
Até começo a suspeitar que ele convocou o Daniel Fernandes por ser tão alto, para fazer de ponta-de-lança...e por isso só levou dois!!
Um abraço à campeão!


De Highlander a 12 de Maio de 2010 às 23:43
Ainda há uma coisa que, por mais que pense nela não consigo encontrar nexo. Muitos dizem que o Benfica, entre outras equipas, tem muitos estrangeiros e mais isto e mais aquilo. Por mim até podiam ser TODOS estrangeiros. Preferia, de longe, que a equipa vosse maioritariamente constituida por Portugueses, mas os tempos são outros e é muito dificil senão impossivel fazer isso. Quero é que quando vistam o manto sagrado tenham orgulho e joguem, como David Luiz é um excelente exemplo.

Mas parece que niguém se procupa que a, agora pseudo selecção supostamente nacional tenha cada vez mais brasileiros. Com isso não vejo muita gente preocupar-se. Até já houvi e li que é bom para a futebol nacional. Sim, deve ser mesmo muito bom, assim se não tivermos um defesa direito ... vamos ao Brasil buscar um. Só se for por aí.

relembro que mesmo brasileiros de muletas tem lugar cativo na Brasil B. Vergonhoso!


De José Esteves de Aguiar a 19 de Maio de 2010 às 11:09
Caro Highlander:
Agradeço-lhe o seu oportuno comentário, complementar do meu post.
Concordo totalmente consigo quanto à descaracterização da nossa selecção, com a progressiva integração de brsileiros naturalizados.
Então um Carlos Martins, um Ruben Amorim ou um João Moutinho não fariam muito melhor papel naquele meio-campo do que um lesionado Pepe ou mesmo um esgotado Deco?
Um abraço à campeão!


De Josef a 12 de Maio de 2010 às 20:46
Vamos fazer pressão para que o manto sagrado seja limpo do azul cueca. Nada contra a TMN.

http://www.peticaopublica.com/PeticaoVer.aspx?pi=P2010N2077


Viva o Benfica!

Fica bem.
Josef


De OBSERVADOR ATENTO a 12 de Maio de 2010 às 16:20
Caro José,

Muito bem. No tocante ao António Costa compreendo a defesa da sua dama, a cidade de Lisboa. Ele até conhece bem a dimensão mundial do Benfica.
Quanto a Queiroz, eu sou mesmo mais crítico, já que a sua postura me parece pouco inteligente, no sentido em que revela incoerências preocupantes, como seja o facto de incluir Manuel Fernandes nos 30, sem que antes figurasse nos 50 pré-convocados. Desde início que se assumiu como candidato dos anti-Scolári , e agora parece ser do anti-Benfica e anti-Sporting . Não há paciência para isto e vamos assistir, quase seguramente, ao desastre de um adjunto que nunca deixou de o ser. Eu, por mim, tenho poucas esperanças e só vejo tiros no pé, e também vejo outras subserviências.
Saudações ao grande campeão o GLORIOSO SLB .


De José Esteves de Aguiar a 12 de Maio de 2010 às 16:54
Caro Observador Atento:
Muito obrigado pelo seu comentário e apoio.
Oxalá nos enganemos relativamente à prestação da nossa Selecção no Mundial. No meu texto, esqueci-me de referir o Manuel Fernandes que, pelas actuações que tem feito, provavelmente mereceria ser incluído na convocatória (apesar de eu ter deixado de gostar dele, pela forma vergonhosa como deixou o Benfica!).
Um abraço à campeão!


De Benfiquista Benfiquense a 12 de Maio de 2010 às 15:29
O Benfica é como o Fado: é de Lisboa e mais nada.

O Benfica nunca precisou de dizer que não era apenas de Lisboa e que era de Portugal para ter o maior número de adeptos de Norte a Sul do país. Os adeptos ganham-se através de vitórias desportivas e não através de discursos pseudo-universalistas. Por exemplo, hoje o fcp tem adeptos de Norte a Sul do país e, no entanto, nunca deixou de vincar a sua essência regionalista. O que é um facto é que as suas vitórias desportivas levaram-no a alargar substancialmente a sua base social de apoio. Fará sentido um jovem lisboeta, alentejano ou algarvio ser adepto de um clube de "bimbos/galegos" ? Aparentemente, não. Mas o problema é que, desde criança, foi o fcp que esse jovem se habituou a ver ganhar.

LFV não tem que se mostrar preocupado com o discurso divisionista vindo de outras paragens. Isso é assunto para o poder político e/ou para o poder judicial. Se hoje em dia o SLB começa a ter dificuldades em certas zonas do Norte do país, isso deve-se à sua perda de influência e não apenas ao divisionismo cavado por certas personagens. O que aconteceu em Braga, cidade que muitos dizem ser benfiquista (vê-se...), é disso um claro sinal.

Ganhem-se campeonatos atrás de campeonatos e veremos que os discursos divisionistas não levam a lado nenhum.

Não quero acabar o meu comentário com palavras que possam parecer de um bairrismo bacoco, mas a verdade é que o Benfica foi sempre maior quando a maior parte dos seus jogadores eram nascidos e criados na região da Grande Lisboa. Hoje entra-se naquele balneário e o sotaque reinante é todo menos o lisboeta.

Assinado: Benfiquista Benfiquense


De José Esteves de Aguiar a 12 de Maio de 2010 às 16:29
Caro Benfiquista Benfiquense:
Desculpe lá, mas o fado também é de Coimbra, por exemplo. Diferente, é certo, mas inequivocamente fado.
Acho que tem toda a razão quando diz que as vitórias nos campeonatos é que fazem os novos adeptos e isso é particularmente notório nas escolas da zona do Porto, onde durante este ano muitos miúdos "passaram" do FCP para o Benfica.
As vitórias levam ao aparecimento de novos adeptos, estes a novos sócios, que por sua vez trazem mais receita ao clube e, fechando-se o círculo, com mais receitas conseguem-se melhores equipas e mais títulos.
Eu também gostava que houvesse mais jogadores Portugueses no Benfica, mas não vou ao ponto de achar que deveriam ser lisboetas.
Aliás, se nos lembrarmos de alguns dos maiores jogadores que passaram pelo nosso clube, o sotaque lisboeta não era/é lá grande coisa - lembremo-nos, por exemplo, de Eusébio, Coluna, Magnusson, Vítor Paneira, João Vieira Pinto, Thern, Valdo, Mozer, Humberto Coelho, Nuno Gomes, Ricardo Gomes, Isaías, Kulkov, Preudhomme, Bento, Chalana e tantos outros...
O importante é que vistam a cmisola do nosso Glorioso com a alma e o brio com que o fazem, hoje em dia, um David Luiz, um Maxi Pereira, um Fábio Coentrão ou um Rúben Amorim (sem desprimor por qualquer outro).
Um abraço à campeão!


De Benfiquista Benfiquense a 12 de Maio de 2010 às 18:03
Mas essa canção dos estudantes de Coimbra, tão celebrizada pela voz de Luís Góis, do grande Zeca Afonso, de Adriano Correia de Oliveira e outros, para mim não é fado. Mas isso também não interessa para aqui...

Quanto ao resto, Eusébio e Coluna - tal como Magnusson, Mozer ou Preudhomme - para mim, sempre foram estrangeiros. No entanto, são grandes benfiquistas dos quais devemos todos ter grande orgulho. Por isso, Eusébio é a nossa maior glória de sempre. Quanto a Bento e Chalana, tal como José Augusto ou Carlos Manuel, são da tal Grande Lisboa que eu referi, pois - ao contrário dos tripeiros mais afectados, para quem Marrocos começa ali logo em V.N. de Gaia - para mim a Grande Lisboa estende-se pela margem sul. Claro que não vou aqui referir alfacinhas de gema, como Germano, Cruz e muitos outros, os quais o J. E. Aguiar não terá nunca visto jogar (suponho). Quantos aos restantes, os nascidos e criados acima do Mondego, do Vouga ou do Douro, vejo muitos com um discurso que - por vezes - até parece pedir desculpa por terem jogado no Glorioso. Sinais dos tempos... Isto para não falar daquilo que nunca digeri muito bem, que é o Nuno Gomes ter este "apelido" e não Ribeiro, pelo facto da sua vedeta preferida ter sido esse grande jogador do fcp que dá pelo nome de Fernando Gomes. Pode ser criticável aquilo que eu digo, mas para mim o benfiquismo tem que ser "quimicamente puro". Por exemplo, Rui Costa é - esse sim - um daqueles que preenche os requistos mais exigentes.

Mas concordo consigo em absoluto quando diz que "o importante é que vistam a camisola do nosso Glorioso com a alma e o brio com que o fazem, hoje em dia, um David Luiz, um Maxi Pereira, um Fábio Coentrão ou um Rúben Amorim (sem desprimor por qualquer outro)". Sem dúvida!

Assinado: Benfiquista Benfiquense


De José Esteves de Aguiar a 12 de Maio de 2010 às 22:39
Os portistas já não podem considerar que para sul do Douro é Marrocos, porque o centro de estágios deles é em Vila Nova de Gaia (Candal)...
Quanto ao Germano e ao Cruz, realmente não me lembro de os ver jogar, a não ser em vídeos antigos.
A forma como refere os jogadores do Benfica nascidos a norte do Mondego é injusta. Basta lembrar o benfiquismo de um Humberto Coelho, de um Nuno Gomes (apesar do "apelido" Gomes) ou de um Fábio Coentrão. Também posso lembrar-lhe jogadores lisboetas que foram pouco fiéis ao Benfica, como o Miguel ou o Edgar...
Acho que o mais importante é a forma como se vive e sente aquela camisola sagrada!


De Benfiquista Benfiquense a 12 de Maio de 2010 às 22:58
"Também posso lembrar-lhe jogadores lisboetas que foram pouco fiéis ao Benfica, como o Miguel ou o Edgar..."

Caro Aguiar, então deixe-me dizer-lhe que se esqueceu de mencionar um caso muito mais gritante: Rui Águas.


"Acho que o mais importante é a forma como se vive e sente aquela camisola sagrada!"

500% de acordo!!!


Assinado: Benfiquista Benfiquense


De SOU DO BENFICA E ISSO ME ENVAIDECE a 12 de Maio de 2010 às 12:31
Frase do dia

"Imagino que o Papa esteja apreensivo com a visita ao Porto. Se até Jesus foi apedrejado..."




De aguiar a 12 de Maio de 2010 às 15:19
Nos só queremos o BENFICA campeão .....
Contra tudo e contra todos oO S.L.Benfica ganhou ...


De José Esteves de Aguiar a 12 de Maio de 2010 às 15:27
De um aguiar para outro: é verdade que ganhámos contra tudo e contra todos e, por isso mesmo, a vitória é ainda mais saborosa!
Um abraço à campeão!


De SOU DO BENFICA E ISSO ME ENVAIDECE a 12 de Maio de 2010 às 06:59
Caro JEA, parabéns para ti também pela vitória do nosso Glorioso e pelos posts que tens colocado aqui ao longo da época com grande espírito benfiquista.
Concordo com a generalidade do postal com excepção da alusão ao António Costa. Primeiro porque António Costa é um grande benfiquista e como tal, as primeiras palavras que proferiu no discurso foram de saudação aos jogadores, presidente e a todos os benfiquistas sem excepção, ou seja, filicitou os benfiquistas que se encontravam á sua frente, bem como, os que estavam em Newbedford, Londres ou Nepal (e os da cidade do Porto também). Aqui passo as suas palavras:
"Em meu nome e da direcção a primeira palavra é para os jogadores, treinadores, presidente e adeptos. Parabéns por este campeonato."
Depois, e na qualidade de presidente da câmara, afirmou que o Benfica é uma das grandes bandeiras da cidade, o que não deixa de ser verdade. Sei que muita gente teria tido vontade, há uns anos atrás, de mudar a farmácia Franco para o Porto, mas a história foi assim e não se pode mudar:). Alías, em alguns países, o maior clube do mundo, Glorioso e sempre campeão, é denominado por Benfica Lissabona:)
O importante é não entrar nesses melindres e nessas quezilias, pois toda a gente sabe que o António Costa é um grande benfiquista, que o Benfica é do povo e é um clube universal.
Que a festa continue por esse mundo fora, porque como disse um sportinguista, que vá lá saber-se porquê, só vibrava com o Benfica: "é disto que o meu povo gosta"
Saudações Benfiquistas
Nós somos eternamente campeões!


De José Esteves de Aguiar a 12 de Maio de 2010 às 15:26
Caro Amigo:
Antes de mais, quero agradecer as suas simpáticas palavras, relativas aos meus posts neste blog.
Compreendo o seu argumento em relação ao António Costa, mas o próprio Luís Filipe Vieira entendeu corrigir a excessiva ligação do título a Lisboa, que o Presidente da CML tinha feito.
Daí a frase “o Benfica nasceu em Lisboa, tem honra na sua cidade, mas não se deixa fechar nela. Não dividimos o País, somos do Norte e do Sul, de qualquer lugar onde haja Benfiquistas!”.
Esta é a grande diferença entre o Benfica e o Porto, porque o nosso Glorioso é um clube de cariz mundial, enquanto que o FCP cada vez mais se fecha no seu regionalismo.
Um abraço à campeão!


De Benfiquista Benfiquense a 12 de Maio de 2010 às 16:08
"... enquanto que o FCP cada vez mais se fecha no seu regionalismo."

Não consigo compreender essa vossa tão grande procupação com o facto do fcp se fechar no seu regionalismo. Fica-me a sensação que não conseguem gerir lá muito bem o facto de serem adeptos de um clube que não é da vossa região. Quem sabe até, de se acharem traidores à causa da "Gallaecia" só porque apoiam um clube nascido em Lisboa, ou seja, na Mouraria.

A mim, que sou de Lisboa, nada disso me preocupa. Eu ficaria preocupado era se, como alfacinha que sou, fosse adepto do fcp. De facto, como me iria eu sentir eu quando o Bimbo da Bosta insurgisse todo o seu venenoso fel contra Lisboa ? Iria talvez sentir que tinha optado por simpatizar com um clube cujos dirigentes eram contra a minha terra e contra os meus conterrâneos. Será que é isso que vocês aí sentem quando vos sopram aos ouvidos que ser-se benfiquista não é próprio de um homem do Norte ?!

Deixe lá o fcp fechar-se à vontade nesse seu regionalismo. O melhor é continuarem assim, pois - se calhar - isso até é impeditivo de um maior crescimento em termos de adeptos. Vamos é ganhar mais campeonatos. Agora foi o 32º. Para o próximo ano, que seja já o 33º e por aí fora... Só dessa forma se conseguirá esvaziar certo tipo de discursos. O resto é conversa de incomodados, tipo Bruno Carvalho.

Viva o Glorioso S.L. Benfica !!!

Assinado: Benfiquista Benfiquense


De José Esteves de Aguiar a 12 de Maio de 2010 às 17:14
Caro Benfiquista Benfiquense:
O teor deste seu comentário chega a ser ofensivo para todos os Benfiquistas - que não duvido serão a grande maioria - que não são lisboetas.
Então no que diz respeito aos Benfiquistas do Porto, o seu comentário é de uma injustiça que só pode vir de quem nunca tenha tido que conviver diariamente com um ambiente extremamente adverso.
Tenho vários amigos Benfiquistas de Lisboa que se encontram a trabalhar no Porto e esses sim percebem o que é ser-se Benfiquista nesta cidade.
É muito cómodo sair do Estádio e passados uns minutos estar no aconchego do lar, não?
Pois para manter nos meus três filhos pequenos a chama Benfiquista, eu tenho que os deslocar 300 + 300 km e, como a maioria dos jogos é à noite, inevitavelmente dormem pouco, para estarem nas aulas no dia seguinte.
Ainda no passado domingo assim foi, para estarmos na festa do título!
Quanto ao seu comentário sobre o regionalismo do Porto e tal ser impeditivo de ter um maior número de adeptos, só posso dizer-lhe que esse é precisamente um dos meus argumentos para que não se reduza o Benfica a Lisboa...
Por favor leia mais atentamente o que eu escrevo, para evitar comentários incoerentes!
Um abraço campeão!


De Benfiquista Benfiquense a 12 de Maio de 2010 às 18:38
"... só posso dizer-lhe que esse é precisamente um dos meus argumentos para que não se reduza o Benfica a Lisboa..."

Mas alguém já viu algum benfiquista, seja ele dirigente, atleta, sócio ou mero adepto, a reduzir o Benfica à cidade de Lisboa ??? Ou não é verdade que o maior orgulho dos benfiquistas, por mais lisboetas que sejam, é saberem que existem milhões de benfiquistas em todo o lado e não apenas em Lisboa...!? Eu percebo que, face a certas diatribes regionalistas/separatistas, alguns benfiquistas do Porto se pudessem sentir muito melhor consigo próprios se pudessem comodamente dizer aos tripeiros ressabiados (e a outros) que o Benfica é do Porto... Só que isso é historicamente impossível.

Mas dizer-se que o campeonato não é apenas dos benfiquistas mas sim de Portugal, também não leva a lado nenhum. Não passa de um discurso impreciso, embora até se possa entender o objectivo da mensagem que se pretende passar. A verdade é que um campeonato do Benfica não é de Portugal, é de todos os benfiquistas - sejam eles de onde forem - mas não é de Portugal. Nâo faz sentido, pois um portista ou um sportinguista não tem, nem quer ter nada, a ver com isso. Quando muito, se ganhássemos, por exemplo, a Liga Euriopa, aí poderia dizer-se que essa conquista era de todos os portugueses e não apenas dos benfiquistas. Mesmo assim, continuariam a existir muitos portistas ou sportinguistas que não quereriam ter nada a ver com isso. Da mesma forma como eu me borrifo nas vitórias internacionais obtidas pelo fcp (ou até por esta selecção).

Assim como não faz qualquer sentido dizer que estar no Porto é achar que se está num outro país. Em vez de evasivas, o que faz sentido é agir junto dos orgãos de poder no sentido de evitar que continuem a existir feudos medievais onde o Estado de Direito parece não estar presente. O que faz sentido, é agir junto das autoridades para que, por exemplo, sejam punidos aqueles que - à vista de todos (pela TV) - mandam isqueiros à cara de Jorge Jesus, em pleno Dragão, ou mandam águias embalsamadas para dentro de um lago, depois de vandalizarem uma Casa do Benfica. É isso que não pode ficar impune. Caso contrário, voltamos ao tempo em que as sedes dos partidos de esquerda eram incendiadas aí pelo Norte sem que ninguém se dispusesse a agir em conformidade.

Assinado: Benfiquista Benfiquense


De José Esteves de Aguiar a 12 de Maio de 2010 às 22:47
Precisamente, acho que António Costa - por muito benfiquista que seja - tentou reduzir a conquista do título a uma vitória de Lisboa.
Também concordo consigo quando diz que a conquista do campeonato não é de Portugal, mas sim de todos os Benfiquistas que, de Norte a Sul do País, nunca faltaram com o seu apoio entusiástico, que em muito contribuiu para "empurrar" a equipa para tantas exibições espectaculares.
Completamente de acordo, também, que a ordem seja restabelecida nos feudos que certos senhores criaram, à revelia do mais elemntar Estado de Direito!


De Benfiquista Benfiquense a 12 de Maio de 2010 às 23:52
"Precisamente, acho que António Costa - por muito benfiquista que seja - tentou reduzir a conquista do título a uma vitória de Lisboa."

Caro Aguiar, se for rever o discurso de António Costa constatará que há aí um ligeiro erro de interpretação da sua parte, talvez prenhe de uma certa reserva mental. Não houve qualquer tentativa de reduzir a conquista do título a uma vitória de Lisboa. Houve, pura e simplesmente, a homenagem da CML ao clube mais prestigiado da cidade. Clube esse que foi campeão nacional e que até tem mais adeptos no resto do país do que na própria cidade que o viu nascer. Clube esse que, pelo facto de ter expressão nacional, não tem que deixar de ser um dos maiores elementos de identidade desta cada vez mais descaracterizada cidade de Lisboa.

Clube esse que deve ser apoiado sem complexos - por tudo aquilo que ele representa - e nunca com o receio que outros nos venham soprar aos ouvidos: "tás a ver, eu não te digo... andas tu a apoiar o clube dos mouros e lá estão eles a capitalizar para a Mouraria a conquista do título, marimbando-se, na hora da festa, para aqueles que fora da capital o apoiam".

Força, caro consórcio!

Um abraço.

Assinado: Benfiquista Benfiquense


Comentar post

bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds