Quinta-feira, 18 de Março de 2010

José Esteves de Aguiar em 18/03/10 | comentar

 

 
O meu Pai era bracarense de nascimento e passou uma boa parte da sua vida em Braga, sendo um adepto de futebol bastante moderado, mas com um carinho especial pelo Sporting local.
 
Desde que me lembro de ouvir falar de futebol, dizia-me o meu Pai que devíamos apoiar o nosso clube do coração nas competições nacionais e apoiar todas as equipas Portuguesas, quando se tratasse de confrontos internacionais.
 
Certo é que cresci com essa mentalidade e coloquei-a em prática durante muitos anos.
 
É claro que, vibrar intensamente, era só com os êxitos do Benfica, mas ficava satisfeito com as vitórias internacionais de qualquer equipa Portuguesa.
 
Lembro-me, perfeitamente, de me encontrar em Itália quando, em 1987, o F. C. Porto ganhou a primeira Taça dos Campeões Europeus e de festejar o triunfo como uma vitória de Portugal.
 
Acredito que o facto de me encontrar nessa altura fora de Portugal me tivesse dado mais orgulho pelo feito de uma equipa Portuguesa, mas realmente festejei então a vitória do Porto.
 
Acontece que, no ano imediato, o Benfica atingiu a final da Taça dos Campeões Europeus, que veio a perder para o PSV Eindhoven. Nas semanas que antecederam esta final, já era possível observar, nas bancadas do Estádio das Antas, tarjas com dizeres do tipo “PSV cumpre o teu dever” (!)
 
Pior, muito pior, foi no dia em que o Benfica perdeu a referida final, pois os adeptos portistas vieram para a rua festejar de forma tão efusiva que alguém, nessa altura, comentou que parecia um S. João antecipado.
 
A mesmíssima situação repetiu-se dois anos depois, em 1990, quando o Benfica disputou e perdeu a final da Taça dos Campeões Europeus para o ACMilan.
 
O ódio contra o Benfica que havia sido semeado e adubado por Pinto da Costa, atingia o seu clímax, vendo-se adeptos portistas a festejarem as vitórias dos adversários do Benfica como se de vitórias do seu próprio clube se tratasse!
 
Confesso que, desde essa altura, mudei a minha forma de viver os confrontos internacionais. Não os de todos os outros clubes Portugueses, mas apenas os do Porto, numa lógica de “amor com amor se paga”.
 
Não festejo os insucessos internacionais do Porto, mas também não os lamento.
 
Curioso é ver que os meus filhos pequenos, Benfiquistas nascidos e criados na cidade do Porto, não aceitam sequer a possibilidade de seguirem à risca a filosofia desportivamente correcta que o Avô defendia e que eu próprio lhes procurei transmitir. Fazem-no, sim, em relação a todos os outros clubes Portugueses, mas rejeitam liminarmente apoiar qualquer jogo internacional do F. C. Porto.
 
A justificação é muito simples: na escola, os adeptos portistas são implacáveis em relação aos resultados do Benfica e, obviamente, quem não se sente, não é filho de boa gente.
 
Antes de terminar, gostaria de partilhar com os leitores deste blog uma situação caricata que se passou aquando da recente derrota por 5-0 do Porto no campo do Arsenal.
 
Mal terminou a partida, os portistas ressabiados, em vez de falarem sobre o jogo da sua equipa, começaram a postar – por exemplo no Facebook – vídeos de derrotas do Benfica, tais como a de Vigo ou, mais recente, a do ano passado, na Grécia.
 
Também em numerosos blogs, os adeptos portistas esperneavam em todos os sentidos, procurando atenuar a sua frustração, recorrendo a situações de desaires do Benfica.
 
Realmente, pertencemos a um clube enorme – não só serve para nos animar nas nossas vitórias, como para animar os portistas nas derrotas deles!!!
 
 
 
 
 
 



27 comentários:
De Anónimo a 22 de Março de 2010 às 04:11
Engraçado ler este texto e rever-me completamente nele. Na altura era adolescente e marcou-me mt o ódio dos portistas ao SLB . Desde então aprendi a ser SEMPRE só Benfica, nem os jogos deles vejo.

Em 1º está o Benfica, dp o Benfica, a seguir o Benfica.....e sempre Benfica

Cumps
CFF


De Viriato de Viseu a 19 de Março de 2010 às 18:19
Não tenho opinado nos ultimos tempos neste blogue (embora leia) mas esta postadela, merece umas linhas.

Quando os corruptos ganharam a 1ª.taça também estava fora, em Las Palmas. Todos os meus amigos e conhecidos me davam os parabéns e eu, com um sorriso cinico e amarelo de raiva ía aceitando, para não ser malcriado.

Todas as peripécias que já aqui foram contadas e do ódio que o APINTO CORRUPTO implementou em todos os androides, eu pago-lhes em dobro.

Exulto, aplaudo, canto hinos e hosanas quando aquela agremiação do Martins dos Santos, Guimaro, Calheiros e Pidá perdem.

Derrotas como esta que os nossos amigos do 4r5en4l lhes infrigiram foi para mim um autentico orgasmo de alegria.

Mesmo que considerem uma blasfémia o que eu vou dizer e da qual me estou marimbando, asseguro-vos de que, se o hitler fosse vivo e fosse treinador de alguma equipa que jogasse comtra os corruptos....eu era Hitleriano!!!!!!!!!

...eles, os andróides, pensam exactamente como eu.




De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 00:04
Caro Viriato de Viseu: tirando a "blasfémia" hitleriana, digo-lhe que compreendo a revolta por si manifestada! Um abraço.


De Anselmo Damásio a 19 de Março de 2010 às 17:18
Em 1987 também festejei a vitória do Porto. Algo que agora é impossivel de fazer, mas a culpa disso não é nossa benfiquistas, mas de um senhor do norte que semeou o odio pelo sul. Ontem inclusive fiquei aborrecido com a derrota do sporting, porque afinal estava tambem a representar Portugal tal e qual o Benfica o fez.
SAUDAÇÕES BENFIQUISTAS


De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 00:06
Caro Anselmo Damásio: é incrível o que o Pinto da Costa conseguiu fazer para detestarmos o clube dele, não é?
Um abraço.


De Hugo a 19 de Março de 2010 às 12:46
Boa tarde JEA,

É um prazer ler os seus posts. São de um adepto que sente o amor ao seu clube e, por mais do que uma vez, me revejo nas suas palavras.

Desta vez, e é um facto, lembro-me de uma das situações que falou.

Sou novo e tenho 28 anos, logo não me lembro dessa final dos andrades. Mas lembro-me muito bem de chorar muito quando perdemos com o Milan (1-0 golo de Rijkaard).

Esse momento foi, em vários aspectos, marcante para mim.

Desde logo porque chorei muito pelo sofrimento que tive em ver o Benfica perder. Não sabia, não sentia anteriormente, não me lembrava de o Benfica perder. O meu pai sofreu tanto ou mais do que eu até...

Depois, porque comecei a admirar futebol pela beleza que ele nos transimte. Aquela bela equipa do Milan de Sachhi, com o tridente holandês, Maldini a despontar, um fantástico médio de seu nome Baresi e outros como Ancellotti, etc... Um "timão" que Capello continuou no início dos anos 90.

Em terceiro luugar porque, como diz o JAE, os nojentos dos Andrades (e não só) festejaram as nossas derrotas. Recordo bem que após o apito final comecei a ouvir foguetes. Enquanto chorava, perguntei ao meu pai porque se fazia festa quando o Benfica tinha perdido! Ele apenas me disse que eram os portistas e sportinguistas que festejavam aquilo que nos chorávamos...

Logo, a partir daí, não faço das derrotas destes míseros clubes uma vitória...Mas fico com um friozinho quando os vejo perder... Sinto que é mais uma peça nesta "vingança" nunca completa...

No entanto, o que interessa é ver o Benfica ganhar, e isso é que nos deve mover...o resto, é meramente acessório...

http://epluribusunum1904-2008.blogspot.com

PS - Estamos nos quartos, contra o Liverpool...Carrega Benfica!!!O sonho comanda a vida!!!!


De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 00:09
Caro Hugo: muito obrigado pelas suas palavras. É sempre gratificante saber que há quem se reveja nos nossos textos...
O mais importante é que, paulatinamente, nos vamos aproximando dos nossos objectivos desportivos!
Um abraço.


De José a 19 de Março de 2010 às 02:09
Saber estar no futebol seja nas vitórias seja nas derrotas revela-nos muito do caracter de um homem em relação a tudo o resto na sua vida...

Pessoalmente não ligo muito aquilo que os adversários do Benfica fazem pois só me intressa uma coisa: o meu Benfica tambem não tenho esse prazer (muito português infelizmente...) mórbido de vibrar com o mal dos outros.

Claro que fico contente quando um clube nacional dignifica o desporto em Portugal lá fora agora não sou é hipocrita a minha satisfação e desilusão será sempre contida quando comparada com aquela que o meu clube me proporciona.

Obrigado Benfica por mais uma noite para recordar!

Cumprimentos


De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 00:44
Caro homónimo: obrigado pelas suas palavras, tão coincidentes com o meu próprio pensamento!
Um abraço.


De Joe fontes a 19 de Março de 2010 às 01:54
O senhor Franciso Andrade tem toda a razao eu lembro-me ate o Porto tinha ganho fora ao Sampdoria por 2-0 para a taça das taça naquele tempo treinada pelo Eriksson e tudo dizia que ganhando fora 2-0 que ja tinham passado a eliminatoria e um dia antes o Benfica jogou com o Milan e foi iluminado no outro dia tinha cartazes escritos nas antas durante o jogo do Porto-sampdoria que diziam obrigado milam e o Sampdoria ganhou nas antas dois zero e foi a prolongamento e acabaram por ser iliminados com um toal de 3-0 eles nesse dia devem ter engolido os cartazes.


De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 01:01
Caro Joe Fontes: e não se lembra quando, em 2003, o Benfica teve que jogar no Estádio do Bessa contra a Lazio, na terceira pré-eliminatória de acesso à Liga dos Campeões? Quando os jogadores da Lazio chegaram ao aeroporto de Pedras Rubras, tinham um comité de recepção dos super dragões, com cartazes de incentivo aos "amici laziale"...
Um abraço.


De Sintetizás-te a coisa de forma Gloriosa a 19 de Março de 2010 às 00:03
Eu cá tenho 3 clubes: 1- O Glorioso; 2-O_clube_da_minha_terra; 3- e_o_clube_conta_o_porto!


De Xander_Aguia a 18 de Março de 2010 às 23:15
Boa Noite.

Apenas pra informar que o meu ODIO DE MORTE pelos Grunhos corruptos , nasce pouco tempo depois dessa tal final ganha por esse clube.

Era bem miudo ainda , mas eu fui um dos IDIOTAS que foi festejar com GRUNHOS no marquês de pombal , com o meu cachecol vermelho e branco bordado pela minha falecida mãe.

Maldita a hora , eu ainda deveria acreditar no pai natal por certo.......Ca Estupido......

Tudo o que ocorre apôs essa final , está devidamente retratado pelo autor do tópico e eu revivi-o na primeira pessoa.

Hoje em dia entendo e APOIO que se seja sempre contra eles , seja cá por casa , seja por fora.

Afinal , quem semeia ventos , acabará por colher tempestades.....

E obviamente que Só noutra geração quiça consigam "aparentar" ser um clube de gente SÉRIA e SIMPÁTICA.....

Pra já ninguêm obviamente cai mais no conto do vigário.

Saudações Benfiquistas.


De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 01:22
Caro Xander Aguia: infelizmente, custa-me a crer que a próxima geração seja melhor, porque já tem vindo a ser "educada" no ódio pelo Benfica e mesmo por todos os outros clubes, que não sejam o F.C.Porto.
Um abraço.


De Francisco Andrade a 18 de Março de 2010 às 17:59
Desde criança que vibro com os jogos internacionais das equipes portuguesas de futebol, de um modo muito particular quando joga o Benfica, como é evidente. Mas sempre apoiei as equipes portuguesas e fui até um dos muitos benfiquistas que festejou, nas ruas da cidade do Porto, a vitória do FC Porto na Taça dos Campeões de 1987. E continuei sempre a apoiar todas as equipes portuguesas... Até que chegou a final de 1990, entre o Milan e o Benfica da qual me lembro com duas notas de profundo desgosto: uma, por ter visto pintado em várias paredes da cidade o slogan "Forza Milan"... A outra, bem mais grave, por ter visto, no momento em que terminou a partida com a vitória do Milan, "fogo de artifício", vistoso, caro e barulhento... a estourar no céu da cidade do Porto. Este ponto foi talvez o que mais me desgostou. Porque o fogo de artifício não foi brincadeira de meninos, nem um acto impensado de alguém imaturo. Aquele fogo de artifício, profundamente ofensivo dos sentimentos dos benfiquistas e dos portugueses em geral, foi premeditado e custeado por quem tem sérias responsabilidades no aumento das tensões e da violência no futebol português.
Poucos anos depois, vivi o horror no estádio das Antas - eu estava lá no dia em que o César Brito marcou dois golos que enfureceram os portistas. E também a mim me atiraram ao chão, apenas porque o meu cachecol era vermelho...
A partir daí, nunca mais tive dúvidas em relação ao apoio às equipes portuguesas nas competições europeias: apoio-as a todas, sou até capaz de vibrar com as vitórias europeias do Sporting, mas há uma equipe neste País que nunca mais teve o meu apoio, nem em jogos nacionais nem em jogos internacionais...
Talvez por isso, me irá dar tanto gozo...se este ano, esse clube, não se classificar para a Liga dos Campeões (na qual pensavam ter lugar cativo...). Mas os tempos estão a mudar...e a partir de agora, vão ter que se habituar à côr vermelha - e não vai ser apenas por causa das camisolas do Arsenal...


De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 01:47
Caro Francisco: obrigado por mais esta participação neste blog. Como é habitual, o seu comentário é muito oportuno e complementar do meu post.
Um abraço.


De Dylan a 18 de Março de 2010 às 15:31
Não convivo com o mal dos outros, mas quando vejo adeptos do F. C. Porto esperarem adversários europeus do Benfica ao aeroporto, incentivando-os, não posso evitar um sorriso ao constatar a humilhação portista em Londres. E mandando o patriotismo hipócrita às malvas, aqueles que assinaram em cinco minutos e os amnésicos de ocasião, devem ter noção de que não voltarão tão cedo ao palco dos Campeões. Mas prevendo estragos futuros, num gesto de falsa solidariedade,logo tratam de lamentar-se pelas poucas verbas atribuídas aos participantes da Liga Europa comparativamente à Champions. Entre promessas sobrenaturais, confrontos físicos entre atletas, transferências abortadas, apitos vermelhos, túneis sem guardas, vigílias, ameaças à comunicação social e incompreensíveis empréstimos de jogadores, já não disfarçam aquele que pode ser o maior descalabro financeiro de sempre e de proporções desportivas inimagináveis.


De José Esteves de Aguiar a 21 de Março de 2010 às 01:49
Caro Dylan: é bem verdade o que escreve, incluindo a vergonhosa recepção de boas-vindas que os super dragões fazem aos adversários do Benfica, quando têm oportunidade para isso.
Um abraço.


Comentar post

bloggers
António de Souza-Cardoso (perfil)
Bruno Carvalho (perfil)
Eduardo Sá (perfil)
José Esteves de Aguiar (perfil)
Miguel Álvares Ribeiro (perfil)
Paulo Ferreira (perfil)
Pedro Fonseca (perfil)
Raul Lopes (perfil)
visitantes em linha
posts recentes

Temos Benfica!

Venha o Porto!

As grandes noites europei...

Estamos outra vez de Volt...

Não podemos ficar a "boia...

mais comentados
429 comentários
295 comentários
280 comentários
253 comentários
últ. comentários
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
Quem é o melhor guarda-redes do Benfica depois de ...
MiguelAgradeço a participação, sempre oportuna e c...
Meu Amigo Está engana. fomos nós, sem apoio ou ace...
arquivos

Setembro 2011

Julho 2011

Maio 2011

Abril 2011

Março 2011

Fevereiro 2011

Janeiro 2011

Dezembro 2010

Novembro 2010

Outubro 2010

Setembro 2010

Agosto 2010

Julho 2010

Junho 2010

Maio 2010

Abril 2010

Março 2010

Fevereiro 2010

Janeiro 2010

Dezembro 2009

Novembro 2009

Outubro 2009

Setembro 2009

Agosto 2009

Julho 2009

Junho 2009

Maio 2009

Abril 2009

Março 2009

Fevereiro 2009

Janeiro 2009

Dezembro 2008

Novembro 2008

Outubro 2008

Setembro 2008

Agosto 2008

Julho 2008

Junho 2008

tags

todas as tags

blogs SAPO
subscrever feeds